0

Ataque em Burkina Faso deixa 37 mortos

6 nov 2019
21h56
atualizado em 7/11/2019 às 07h14
  • separator
  • 0
  • comentários

Homens armados atacaram um comboio que levava trabalhadores de mineradora canadense. País do oeste da África sofre há três anos com aumento de violência cometida por jihadistas.  Trinta e sete civis morreram e mais de 60 ficaram feridos nesta quarta-feira (06/11) após homens armados atacarem um comboio de veículos que transportava trabalhadores da mineradora canadense Semafo no leste de Burkina Faso.

O ataque é considerado o mais letal dos últimos anos e ocorre no momento em que militares do país lutam para conter a violência jihadista que nos últimos três anos passou a assolar partes do país, localizado no oeste da África. A Semafo aumentou a segurança no ano passado, após incidentes perto de duas de suas minas no país.

A Semafo disse em comunicado que o ataque a um comboio de cinco ônibus com escolta militar ocorreu na estrada para a mina de Boungou, na região de Est.

O gabinete do governador de Est deu mais detalhes, dizendo que "homens armados não identificados fizeram uma emboscada a um comboio que transportava trabalhadores da Semafo", divulgando um número provisório de 37 civis mortos e mais de 60 feridos.

Esse dado não inclui um número desconhecido de forças de segurança que podem ter sido mortas no ataque. O número pode aumentar já que ainda há um grande número de pessoas desaparecidas, segundo uma fonte de segurança.

Em dezembro, um veículo da polícia foi atacado na mesma estrada. O ataque deixou cinco mortos. De acordo com a Semafo, as operações da mina de Boungou não foram afetadas.

JPS/afp/lusa

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| App | Instagram | Newsletter

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade