PUBLICIDADE

Quem é o pesquisador por trás do enredo da Grande Rio

Vinicius Natal foi um dos criadores de "Fala, Majeté! Sete chaves de Exu", tema da escola carioca campeão que volta hoje à Sapucaí

29 abr 2022 - 15h21
(atualizado em 30/4/2022 às 05h00)
Compartilhar
Exibir comentários
Pesquisador espera que vitória da escola ajude a combater a intolerância religiosa
Pesquisador espera que vitória da escola ajude a combater a intolerância religiosa
Foto: Reprodução/Instagram

"Levar a mensagem de Exu é levar uma mensagem de tolerância religiosa e de entendimento de que o Orixá não representa esse diabo que tentam pintar", explica Vinicius Ferreira Natal, 35 anos, um dos pesquisadores por trás do samba-enredo da Grande Rio, vencedora do carnaval carioca de 2022.

Nascido e criado no Rio de Janeiro em uma família de sambistas, Vinicius é graduado em História pela UFF (Universidade Federal Fluminense), possui Mestrado e Doutorado em Antropologia pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e Pós-Doutorado em História da Arte pela UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro). O conhecimento acadêmico e as vivências familiares foram determinantes para a criação de "Fala, Majeté! Sete chaves de Exu", homenagem ao Orixá como forma de combate ao racismo religioso. “É um momento histórico falar exclusivamente sobre Exu, principalmente porque vivemos em tempos de ataques às religiões de matriz africana”, comemora.

Desfile campeão da Grande Rio fez público vibrar com homenagem a Orixá
Desfile campeão da Grande Rio fez público vibrar com homenagem a Orixá
Foto: Wilton Junior / Estadão Conteúdo

Em entrevista exclusiva para o Nós, Vinicius fez questão de frisar que o processo de criação do enredo é um trabalho coletivo. “É um processo de escuta da comunidade e de diálogo permanente com membros da escola e integrantes de movimentos sociais e negro”, diz. E completa: “Me sinto honrado em ocupar esse espaço que ainda é majoritariamente branco. Mais do que uma vitória pessoal, é uma vitória da comunidade, do povo de axé e do movimento negro".

Apesar das repercussões sobre o enredo, Vinicius acredita que o racismo religioso e os ataques aos terreiros ainda estão longe do fim. “Espero que a vitória da Grande Rio neste carnaval seja um pontapé inicial para acabar com os casos de intolerância religiosa”.

A Grande Rio retorna à avenida neste sábado (30) para o Desfile das Campeãs do Rio de Janeiro. A apresentação da escola está prevista para encerrar a noite.

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade