PUBLICIDADE

Falso massagista já se passou por 'olheiro' de marca para tocar partes íntimas de adolescente

Suspeito fez pelo menos quatro vítimas em Peruíbe (SP) e está preso

7 fev 2024 - 15h42
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Um homem que se passava por massagista também fingiu ser 'olheiro' de uma marca famosa de lingerie para importunar sexualmente mulheres em comércios de Peruíbe, no litoral do Estado de São Paulo. Ele está preso.
Foto: Reprodução/Google Street View

O falso massagista, preso por importunar sexualmente mulheres em comércios de Peruíbe, no litoral de São Paulo, já se passou por "olheiro" de uma marca famosa de lingerie para se aproveitar de uma adolescente de 16 anos. Assim como as outras vítimas, ele também tocou as partes íntimas da jovem. O caso é investigado. 

O Terra teve acesso à denúncia feita pela mãe da vítima à Polícia Civil. No relato, ela conta que sua filha trabalhava em uma feirinha hippie na cidade quando o homem chegou. O fato ocorreu no dia 19 de janeiro, por volta das 22h. O suspeito entrou na loja, e começou a puxar assunto com a menina. 

Ele disse que era "olheiro" e trabalhava para uma marca de lingerie na capital paulista. Em dado momento, ele elogiou o tom de pele da jovem e os cabelos. Alegando não estar com sua câmera, ele sugeriu que no dia seguinte fosse à praia tirar fotos. 

Em seguida, enquanto elogiava a calça da adolescente, que tinha uma abertura nas pernas, ele colocou a mão sobre elas, subindo rapidamente até as nádegas da garota. Imediatamente, a vítima tirou as mãos do suspeito e disse que não estava interessada na vaga de modelo. Ele, então, foi embora. 

A mãe da vítima contou à polícia que algumas conhecidas que são atendentes de lojas, informaram que um homem com as mesmas características apareceram em suas lojas, mas com histórias diferentes. 

Falso massagista

Ao menos quatro mulheres foram vítimas do suspeito, conforme a Polícia Civil. De acordo com as denúncias, o homem se passava por massagista, e oferecia o serviço para atendentes de loja. Em outro vídeo ao qual a reportagem teve acesso, gravado no dia 19 de janeiro, é possível ver o suspeito se aproveitando de outra mulher. 

Ele aparece "massageando" as costas da vítima, e depois apalpando os seios dela. O homem também passa a mão em outras partes íntimas da mulher. 

Outro caso ocorreu no dia 27 de janeiro. A vítima relatou à polícia que ele entrou na loja, ofereceu uma massagem e, diante da autorização, passou a fazer o procedimento em suas costas. Porém, em dado momento, ele passou a mão dentro de seu sutiã e apalpou seus seios. 

Ele só parou e se afastou quando duas mulheres entraram no estabelecimento. Assustada, a vítima pediu ajuda para as clientes, e o suspeito fugiu. Ela, então, seguiu para a delegacia da cidade, onde registrou o caso.

Prisão

Ele foi preso na última sexta-feira, 2, após os policiais analisarem imagens de câmeras de segurança das lojas onde as vítimas trabalham. Em um dos registros, foi possível ver a direção para onde o suspeito seguiu, o que possibilitou à equipe traçar sua rota. 

O falso massagista foi encontrado próximo à casa onde morava. Ele foi localizado e identificado, e diante disso, foi pedida a prisão preventiva contra ele. Segundo a Polícia Civil, ele conseguia "ganhar" as vítimas na conversa, falando que elas precisavam corrigir a postura. O homem está à disposição da Justiça. 

A investigação foi conduzida pelo Setor de Investigações Gerais (SIG) de Peruíbe, em parceria com a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Peruíbe. Como a identidade do homem não foi revelada, não foi possível contatar sua defesa. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade