- Anuncie
- Assine

   
 
Exposição // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


A mais completa mostra de Escher no Brasil
Além de 95 obras do artista holandês, O Mundo Mágico de Escher traz experiências interativas para que o público entenda os princípios aplicados em seus trabalhos

Por Bela Megale

 

Fotos DIVULGAÇÃO
“Dia e Noite” (1938) e “Oito Cabeças” (1922); todas as obras de M. C. Escher na exposição pertencem ao Acervo Gemmentemuseum, Haia, Holanda


EM COMEMORAÇÃO AOS SEUS 10 ANOS, o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de Brasília abriu a exposição mais completa de Maurits Cornelis Escher já realizada no Brasil. Com 95 obras, O Mundo Mágico de Escher reúne desenhos, fac-símiles e gravuras originais de sua autoria, entre elas a clássica xilogravura “Dia e Noite” (1938) e a “Metamorphosis II” (1940), da coleção do Haags Gemeentemuseum, instituição responsável pela manutenção do Museu Escher em Den Haag, na Holanda.

Além de ver as obras de perto (algumas delas são tão frágeis que ficarão guardadas por, no mínimo, quatro anos após o retorno à Holanda), o público pode vivenciar princípios aplicados por Escher nas instalações da Sala Multiuso, no hall e nos jardins de CCBB, que recebem intervenções óticas que remetem ao trabalho do artista. Entre os destaques, estão o quebra-cabeça gigante, que mostra como ele criava gravuras com alusão ao infinito a partir de imagens geométricas, e o filme em 3D que narra a trajetória do holandês.

“Escher utilizava princípios da matemática sem ser rígido. Ele seria mais um matemático amador, que aplicava certos efeitos quase intuitivamente. Obras que mostram situações que parecem normais, mas que com uma observação mais atenta comprovam ser impossíveis, são baseadas em modelos matemáticos”, explica Pieter Tjabbes, curador da mostra coordenada pela Art Unlimited. Após o término da exposição em Brasília, ela segue para o Rio de Janeiro e São Paulo em datas a serem definidas.

(Livre)

CCBB de Brasília - SCES, trecho 2, lote 22, Brasília, tel.: (61) 3310-7087
Até 26/12

 

   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS