- Anuncie
- Assine

   
 
Capa // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Sabrina Sato é cult
As histórias da apresentadora que, perto de completar 30 anos, circula com a mesma desenvoltura entre políticos, jet setters e fãs. Ela diz que não sonha com casamento, mas com uma grande família

Bruno Deminco e Marina Monzillo

André Passos
Hot pants Rosa Chá e com pulseira em resina preta B&S, brincos de argola Lázara Design e ankle boots AlexanderMcQueen

 

André Passos
Biquíni Adriana Degreas com pulseiras B&S e scarpins Christian Louboutin Brincos de argola Lázara Design

Ela consegue ser ao mesmo tempo amiga do Zina, o ex-morador de rua que virou humorista, e de Donata Meirelles, a empresária paulistana casada com o publicitário Nizan Guanaes. É capaz de usar microvestidos e shorts, mas também desfilar com elegância em um terninho de grife. Como nenhuma outra personalidade do show biz, Sabrina Sato tem o poder de transitar do escrachado e popular ao chique e refinado. “Acho que por eu não ter preconceitos com nada, as pessoas também não são preconceituosas comigo”, acredita a apresentadora. Mas admite que, até atingir o status cult, ela percorreu um longo caminho.

“Por mais que no início eu fosse cafona, sempre tive muito carinho de todo mundo. Acho que por não ter preconceito com nada, as pessoas não são preconceituosas comigo”


“Minha mudança foi natural, veio com a maturidade”, afirma Sabrina, que em 2003, aos 22 anos, saiu da terceira edição do Big Brother Brasil, e entrou para a trupe do Pânico. Nos últimos sete anos, a apresentadora refinou sua imagem. Claro, contou com a ajuda da irmã, Karina Sato Rahal, e de outros profissionais, como o personal stylist Yan Acioli. Os brincos de pena do início da carreira, por exemplo, foram substituídos por peças das melhores estilistas internacionais. E, naturalmente, Sabrina deixou de “pagar mico” em matérias bizarras para cobrir – e divertir – os bastidores da política. “Não foi nada planejado. Ela nunca teve muita rejeição, mesmo quando saiu do BBB. Por isso, foi bem aceita em todas as rodas”, comenta Karina, que é advogada e até hoje se divide entre a empresa de agenciamento artístico da família e o departamento jurídico do grupo Votorantim.
Aos 29 anos, Sabrina ganha cerca de R$ 250 mil da Rede TV!, incluindo ações de merchandising, e é um dos cinco maiores salários da emissora. Sua simples presença em um evento, por 60 minutos, garante mais R$ 50 mil em sua conta. Além de bemsucedida, ela também é bem relacionada. Circula tranquilamente entre os principais representantes do poder (namora um político, aliás) e frequenta jantares da alta sociedade paulistana. Segundo a apresentadora, a amiga Donata Meirelles foi uma das primeiras a adotá-la. “Sabrina é autêntica e bom caráter. Está sempre se renovando e sabe se vestir para qualquer ocasião. É uma pessoa ótima para se ter ao lado. Sempre que faço uma festa em casa, eu adoro convidá-la”, diz a empresária.
Há um ano e quatro meses, a apresentadora se divide entre as festas badaladas e a ponte aérea para Brasília, por conta do relacionamento com o deputado federal Fábio Faria, representante do Rio Grande do Norte. “Sabrina amadureceu tanto na vida profissional quanto na pessoal. Sinto orgulho dela. Temos muita cumplicidade”, declara Fábio. Em entrevista à Gente, Sabrina comenta sua trajetória, de brega a chique, conta detalhes do namoro a distância com Fábio e fala sobre o sonho de ser mãe daqui a três anos.

 

André Passos

Hiperativa desde criança
“Fazia vários esportes para compensar o excesso de energia: dança, ginástica olímpica, futebol... Fiz xixi na cama até os 14 anos e, por isso, eu nunca podia dormir na casa das amigas. Chegaram a me levar até em uma benzedeira! Meu desenvolvimento sempre foi atrasado. Amadureci no ritmo dos meninos, que costumam demorar mais. Eu andava muito com eles.”

Sem preconceitos
“Por mais que no início eu fosse cafona, sempre recebi muito carinho de todo mundo. Acho que por não ter preconceito com nada, as pessoas não são preconceituosas comigo. Nunca tive vergonha de ser ex-participante do BBB. Minha mudança foi natural, veio com a maturidade. Tenho pessoas muito queridas que me adotaram, como o Nizan (Guanaes) e a Donata (Meirelles). Quando eles receberam o (cineasta) James Cameron, me convidaram para jantar na casa deles. Aliás, deixaram eu entrar com a câmera da RedeTV!, sabendo que o cara poderia ficar bravo...”

De cafona a fashionista
“Sempre gostei de moda e reparo em cada detalhe em uma mulher. Na época do BBB, eu era meio riponga, misturava tudo. Usava brincos de pena com sainha de pregas. Era uma fase de estudante e eu não tinha dinheiro mesmo. O visual meio folk, meio Janis Joplin, tinha a ver comigo. Depois, fui ganhando meu primeiro salto alto, minha primeira maquiagem...”

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS