- Anuncie
- Assine

   
 
Trajetória // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Vovô rock'n'roll
Tony Bellotto, que lança seu sétimo livro, acaba de se tornar um cinquentão e descobrir a gravidez da filha mais velha, Nina, que lhe dará o primeiro neto. O guitarrista do Titãs encara a nova fase com a disposição de quem pratica muito esporte e mantém o espírito roqueiro

Daniele Maia FOTOS Felipe Varanda/Ag.IstoÉ

 

Quando recebi a notícia de que seria avô, não aguentei de emoção. Chorei muito. É um presente para todos nós", disse o músico

 

TONY BELLOTTO COMPLETOU 50 anos em junho − mas nem parece. Primeiro porque, em parte, a genética ajudou. Segundo por causa de uma vitalidade inabalável, comprovada por hábitos saudáveis que cultiva no seu dia a dia, como natação, caminhada, pilates e musculação feita em casa, com um personal trainer. Isso sem contar com a bicicleta, que tornou-se uma companheira quase inseparável. Pedalando, ele chegou até o Bar Astor, em Ipanema, zona sul carioca, para o lançamento de seu novo livro, No Buraco no início deste mês. "Adoro pedalar! É uma forma prazerosa de fugir do trânsito caótico de uma cidade como o Rio", comenta Tony, que é casado com a atriz Malu Mader desde 1990. Profissionalmente, a vida do músico anda mesmo a mil por hora. Além da movimentada agenda de shows com os Titãs, Tony intensificou seus compromissos como escritor para divulgar sua nova obra, que conta a história de Teo Zanquis − um guitarrista cinquentão e fracassado, ex-integrante de uma banda de um sucesso só, nos anos 80.

Tirando o fato de ser um roqueiro decadente, o protagonista da história tem muita coisa em comum com o autor, que aproveitou sua experiência com o Titãs e algumas passagens de sua vida pessoal para abastecer o romance. A vida na estrada, o assédio dos fãs e até a tentativa frustrada de visitar o túmulo de Jimi Hendrix, em Seattle, são temas que estabelecem uma ponte entre o romance e a vida real do escritor. Num dos trechos do livro, o personagem reflete sobre a passagem do tempo e chega à conclusão de que os roqueiros percebem que estão fica do velhos quando começam a ouvir jazz.

Tudo a ver com o momento atual do autor, um fã declarado de músicos como o trompetista Miles Davis. "Foi bacana porque usei fatos da minha trajetória de roqueiro, como a vida na estrada e o assédio dos fãs. De certa forma, escrever esse livro foi mais fácil porque falo sobre um tema que conheço bem. Por outro lado, foi mais difícil, porque não segui a linha policial dos outros livros que escrevi", conta.

Com as gravações de Malu para a novela Ti-ti-ti, o tempo para o casal ficou ainda menor. Não que isso provoque algum desgaste − muito pelo contrário. "Assim, eu e Malu temos tempo para sentir saudades, de ficar pensando um no outro quando estamos longe. Isso acaba dando um frescor eterno ao nosso casamento", conta Tony. Para compensar o tempo que passa distante da mulher e dos dois filhos adolescentes, João, de 15 anos, e Antônio, de 13, ele procura valorizar ao máximo os momentos em família. Não abre mão de se levantar às 6h da manhã para falar com os filhos antes de irem à escola.

Depois, volta a dormir mais um pouco e, quando acorda, vai direto até o escritório de seu confortável apartamento em Ipanema, para escrever. Em geral, são quatro horas por dia nessa função. "Com o tempo, percebi que criar uma disciplina me ajudava a produzir. Escrever é um ato muito solitário. E como tenho minha vida com os Titãs, equilibro a adrenalina dos shows com a introspecção da escrita. São prazeres complementares", explica.

Em breve, os momentos de introspecção devem ficar mais raros. É que a filha mais velha do roqueiro, a cineasta Nina Bellotto, fruto do relacionamento do músico com a arquiteta Ana Paula Silveira, está grávida de três meses. "Quando recebi a notícia de que seria avô, não aguentei de emoção. Chorei muito. É um presente para todos nós", disse. O parto nem está marcado, mas o neném já tem pelo menos dois presentes garantidos. "Malu está toda boba e, de tanta ansiedade, tratou de comprar uma roupinha e um par de sapatinhos", contou.

 

 

 

 

   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS