- Anuncie
- Assine

   
 
Sociedade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


A embaixatriz do Rio recebe Carolina Herrera
Lenny Niemeyer é anfitriã de uma festa para 150 convidados em homenagem à estilista venezuelana que esteve no Rio para lançar dois novos perfumes e participar da campanha Outubro Rosa, que conscientiza sobre o câncer de mama

Daniele Maia Fotos Marcelo Fernandes/ Ag. IstoÉ

 


NA RÁPIDA VISITA QUE FEZ AO RIO, a estilista venezuelana Carolina Herrera se sentiu em casa. Pudera, na noite da quarta-feira 6, ela ganhou jantar da anfitriã mais elegante da cidade, a também estilista Lenny Niemeyer. Foi na casa de Lenny que Herrera festejou o lançamento de mais uma fragrância com sua assinatura, o perfume 212Vip, ao lado de outros 150 convidados, entre eles Carolina Ferraz, Luiza Brunet, Letícia Birkheuer, Giulia Gam e Maria Paula. A escolha da anfitriã da noite teve razão de ser: Lenny, segundo a própria Carolina, é quem melhor personifica o glamour da marca no Brasil. E a brasileira fez jus à sua eleição. A casa, com vista deslumbrante para a Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio, foi toda decorada, com orquídeas e velas, por Edgard Otávio. O bufê, assinado por Adriana Mattar, serviu iguarias como um biju de creme de queijo coalho, cujo sabor conquistou Carolina.

Em tempo, a venezuelana chegou às 22h45, 15 minutos antes do previsto, ao lado das filhas Carolina Báez Herrera e Mercedes Mendoza. Lenny as recebeu na porta usando um tubinho preto, criação, claro, da homenageada. “Nos conhecemos rapidamente em Nova York. Ela me disse que está se sentindo em casa”, contou a brasileira, que presenteou a colega com um maiô de sua marca e deu biquínis para as filhas dela.

Carolina passou 1h20 na festa. Conversou com todos e ganhou outros mimos, como um pingente em ouro rosa com o formato do Cristo Redentor, dado pela designer Yara Figueiredo. Carolina Ferraz era só elogios à estilista. “Ela é uma diva da moda, né? Uma mulher superelegante. Disse que adorou o Rio e pretende voltar”, contava. A pista e a varanda ferveram ao som do DJ Lelo Lorenzo, acompanhado do percussionista Jovi Joviniano e de taças de champanhe Perrier Jouët.

A MAQUIAGEM DISCRETA e o figurino clássico não deixam dúvida de que Carolina Herrera é uma mulher avessa a excessos, a não ser quando o assunto é trabalho. Em sua primeira visita ao Rio, na semana passada, a estilista venezuelana de 71 anos teve fôlego para cumprir a extensa agenda profissional e aproveitar uma rara folga para bater perna no São Conrado Fashion Mall, na Zona Sul. Na entrevista que concedeu à Gente, a estilista, que nasceu rica em Caracas e que nunca havia trabalhado até os 42 anos, conceitua a elegância, fala de vaidade feminina e desconversa quando o assunto é a política de seu país.

“Uma mulher que vive em Ipanema tem o direito de ser sexy. Mas é melhor se trancar no quarto se estiver fora de forma”, diz Herrera

O que não rima com elegância?
O exagero é inimigo da elegância. E elegância não está ligada apenas às roupas. Tem relação também com o jeito com que a pessoa se move, conversa e pensa.

É certo lutar contra a velhice?
Não, pelo contrário. Temos que aceitar a velhice e isso passa pela moda. Quando uma mulher mais velha se veste como uma garotinha, fica parecendo ter mais idade ainda. O que caía bem em você aos 25 anos certamente não vai ficar tão legal quando você completar 40.

A sra. é a favor da plástica e do botox?
Claro que sim. Mas um conselho é não mexer nos lábios, porque sempre fica ruim. Eu mesma já recorri ao botox e à cirurgia plástica, mas não foi com o Pitanguy. O importante é ter bom senso e não cometer excessos.

O que sra. acha da imagem sexy atribuída à mulher brasileira?
Uma mulher que vive no país que abriga Copacabana e Ipanema tem o direito de ser sexy. Mas é melhor se trancar no quarto se estiver muito fora de forma com aqueles biquínis minúsculos (risos).

O que a levou a entrar para a moda há 30 anos?
Achei que era o momento certo, porque já tinha me mudado para Nova York com minhas filhas naquela ocasião. Não criei um único vestido na Venezuela e nunca tinha trabalhado antes. Vivia entre Caracas, Nova York e Europa.

Vai à Venezuela com frequência?
Tenho irmãs que ainda vivem lá, mas estou um tempinho sem visitá-las. Mas somos uma família unida, nos comunicamos por telefone, por email.

Qual é sua opinião sobre o presidente Hugo Cháves?
Não falo de política. Meu assunto é moda.

 

Uma senhora elegância
Encarregada de acompanhar Carolina Herrera no Rio de Janeiro, a empresária Kika Gama Lobo conta como foram os quatro dias ao lado da estilista

“Estou acostumada a trabalhar como assessora, no Brasil, de figuras míticas como o chapeleiro inglês David Schilling e presidentes de organizações como Cartier, Louis Vuitton, Armani, além de herdeiras como Athina Onassis e Charlotte Casiraghi. Mas estar com a sra. Herrera foi diferente. O porte ereto, a voz baixa, o olhar firme, a cinturinha de vespa, o figurino irretocável, além de um profissionalismo sem-fim, foram um “Enem” em minha vida. Ela conduzia as entrevistas do jeito que queria, pontuando inclusive equívocos de alguns jornalistas. Entre as orientações dadas pelo seu staff: não dirigir a palavra a ela era uma das exigências, bem como falar baixo e nunca deixar os fotógrafos pularem em cima dela. Mas há um lado humano de Carolina. Subimos de trenzinho até o Cristo Redentor. Chegando lá, ela se emocionou ao rezar o Pai Nosso. Depois da festa da Lenny, ao se despedir, me deu dois beijinhos e um abraço que mais parecia de mãe. Foi a forma mais doce de me dizer obrigada. A sra. Herrera é sul-americana, rica, bela, determinada e com uma visão de futuro digna das divas que viverão mil anos. Vida longa à Carolina, que me ensinou que nunca é tarde para brilhar.”

 

 

   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS