- Anuncie
- Assine

   
 
Exposição // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


A elegância de Dener
No MuBA, mais de 20 croquis criados pelo estilista na década de 70 revelam as raízes da moda brasileira

Por Bela Megale

 

Acima, abaixo e à direita, croquis feitos por Dener para damas da alta sociedade paulistana

SE HOJE NÃO FALTAM FAMOSOS provenientes do mundo da moda estampando revistas, jornais e programas de televisão, o mesmo não acontecia na década de 1950, quando surgiu o estilista Dener Pamplona de Abreu, a primeira celebridade do segmento. Seis décadas depois, 23 croquis feitos pelo artista paraense criado no Rio de Janeiro, e que pertencem à sua filha, Maria Leopoldina Splendore, podem ser conferidos de perto pelo público no Museu de Belas Artes de São Paulo (MuBA), na Vila Mariana.

As criações, datadas de 1970 e exibidas em papel tamanho A3 e A4, eram feitas para mulheres da alta sociedade paulistana, já que desde 1957 Dener havia aberto as portas de sua primeira maison no bairro da República. Muitas delas pertencem a suas coleções oficiais de outono-inverno e primavera-verão e trazem alfinetes e anotações do estilista explicando qual tecido seria utilizado na confecção da peça.

Há também duas raridades entre as criações de Dener: um terno e um sobretudo, que dão uma prova da resumida, porém não menos elegante, coleção masculina do estilista. Infelizmente, não há croquis da infinidade de roupas que confeccionou para a primeira-dama Maria Teresa Goulart, nem o famoso vestido de debutante que fez para Danuza Leão. Os desenhos exprimem contudo o requinte dos trajes que o transformaram em figura essencial da história da moda brasileira. Com curadoria de William Keri, conservação de Débora Gigli Buonano e organização de Dhora Costa, a exposição celebra os 85 anos do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

Os desenhos contêm anotações à mão feitas pelo estilista sobre os tecidos que deveriam ser usados

(Livre)

MuBA – Centro Universitário Belas Artes de São Paulo – R. Dr. Álvaro Alvim, 90, São Paulo,
T tel. (11) 5576-7300.
Até 29/10

 

 

   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS