- Anuncie
- Assine

   
 
Capa // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Maitê, sem saia justa
Aos 52 anos, Maitê Proença não foge de expor suas opiniões com a contundência e inteligência habituais - seja sobre traição, seja sobre modelo de casamento ideal, opção por namorar homens mais jovens e até sobre política

Por Gustavo Autran / Fotos: Jorge Bispo


Em uma luxuosa suíte do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, Maitê Proença aguarda o momento do início de mais um ensaio fotográfico – teriam sido quantos em 31 anos de carreira? Não importa. Mesmo acostumada ao assédio da imprensa, ela prefere estar atenta e não relaxar. Enquanto prova do café servido pela produção, passa instruções sobre como esperava que ficassem seu penteado e make up. Depois de conversar um pouco, pediu, delicadamente, para ir até o quarto, conferir os modelos selecionados para compor os looks. As peças já estavam todas dispostas sobre a cama, aguardando o veredicto da estrela. Só então, decidido os devidos detalhes, ela se permitiu começar a sessão de fotos. Todo esse roteiro de coisas dizem muito a respeito de Maitê e seu temperamento. Paulista, 52 anos, ela vive o auge de sua forma intelectual e artística. Como atriz, retoma a parceria com o sucesso na pele de Stela, em Passione, a esposa que, maltratada pelo marido, usa o sexo casual com garotões como válvula de escape emocional. Como escritora, viu seu segundo livro, Uma Vida Inventada - Memórias Trocadas e Outras Histórias, virar best-seller com 98,5 mil exemplares vendidos desde o lançamento, em 2008. Por fim, sua incursão como dramaturga na criação de As Meninas, em parceria com Luiz Carlos Góes, só tem encontrado aplausos. Dá para querer mais?

Dá sim, e Maitê vai além. Na vida pessoal, ela vive um romance há um ano e quatro meses com o diretor de marketing Alexandre Colombo, 39 anos, herdeiro da indústria alimentícia Piraquê. Os 13 anos de diferença de idade dela para ele não a incomodam. Ao contrário: “Homens mais jovens têm mais entusiasmo pelas coisas e pessoas... e isso é muito envolvente”, assume ela. Em casa, sua relação com a filha única Maria, 19 anos, se baseia no diálogo e nas risadas. Quer melhor? “Sou do caminho do meio da permissividade e nunca fui paranoica de ficar imaginando desgraças”, explica.


‘‘Não sei quem ela é. (Dilma Rousseff) Quando é forçada a se apresentar, não acredito em uma palavra do que está sendo dito. Vejo um corpo sem alma a repetir uma ladainha que não me convence’’

Sua relação com os amigos já toma o caminho da generosidade. Recentemente, ela esteve ao lado da amiga Cissa Guimarães por conta da tragédia que tirou a vida de Rafael, filho de Cissa, em julho, no Rio. E de uma maneira especial, demonstrou o seu carinho, como conta o ator Ney Latorraca. “Fui visitar a Cissa e ela acabou me servindo um bolinho delicioso. Perguntei quem tinha feito e Cissa respondeu que tinha sido a Maitê. Ela é assim, amiga para toda hora, não é só para posar no tapete vermelho”, elogia ele. Em outro episódio, agora com o próprio Ney, outra atitude de amizade. “Teve uma cena em Um Sonho a Mais (1985) que eu tinha de me vestir de noiva para a minha personagem se casar. Demorei para me arrumar e quando apareci para fazer a cena senti que alguns colegas de elenco queriam que eu morresse. Daí Maitê me olhou, deu um sorrisinho e disse: ‘você está linda de noiva’. A cumplicidade nos aproximou.”

Expor suas preferências independentemente da reação da plateia parece ser mesmo outra de suas facetas. “Acho que essa característica tem a ver com a forma com que ela encara a vida. Para Maitê, não tem mais ou menos, não existe essa possibilidade de ficar em cima do muro. O que a vida lhe apresenta, ela enfrenta”, diz o autor Silvio de Abreu, que já escalou a atriz para atuar em cinco novelas de sua autoria. É dessa forma também que ela se posicionou diante de Gente nesta entrevista especial. Foi de relacionamento à política sem titubear. E revelou, inclusive, sua reflexão – nada popular para o momento – sobre a candidata que lidera as pesquisas de opinião para Presidência da República no pleito do dia 3 de outubro. Até porque, opinião por opinião, ela prefere a dela. E sua história bem-sucedida comprova que tem dado certo assim.

 


1 | 2 | 3 | 4 | 5 | Próxima >>

   


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS