- Anuncie
- Assine

 
 
 
Diversão & Arte // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Teatro
O novo palco de Fause Haten

Fotos: Fabiano Cerchiari / AG.ISTOÉ
Fause diz que nas saias volumosas das personagens é possível perceber características de seu trabalho como estilista

Estreando como figurinista em Jekyll & Hyde – O Médico e o Monstro, o estilista tem projeto de ser ator e planeja um show musical

FAUSE HATEN MOSTROU SEUS TALENTOS nas duas últimas edições do São Paulo Fashion Week. Não apenas sua criatividade ao criar coleções de roupas – essa já conhecida do público – mas também o potente vozeirão exibido ao assumir o microfone e cantar a trilha do próprio desfile. Agora, o estilista, que concluiu recentemente um curso de artes dramáticas, entra em cena em Jekyll & Hyde - O Médico e o Monstro. O musical, em cartaz no Teatro Bradesco, em São Paulo, narra a transformação de Henry Jekyll em monstro, quando ele tenta criar uma fórmula para isolar a maldade humana. Quem já ouviu Fause não se surpreenderia em vê-lo encarnando o próprio Jekyll. Apesar da ideia de protagonizar um musical fazer parte dos seus projetos, é ainda nos bastidores que ele assume um novo papel, o de figurinista, assinando os mais de 200 figurinos que vestirão os 28 atores. Já com planos de uma temporada de shows musicais, em agosto, ainda sem local definido, Fause conta como é o processo de criação das peças e do seu desejo de fazer teatro e musicais.

Como surgiu o convite para fazer o figurino de Jekyll & Hyde?
Há cerca de três anos, quando comecei a estudar teatro e conhecer as pessoas do meio, os convites cresceram. Recusei a maioria, pois queria entrar ali como ator. Mas surgiu essa oportunidade em Jekyll & Hyde, com um texto que eu adoro, além da trilha que faz parte do meu repertório musical.


Foi a moda que o levou ao teatro?

Não sei dizer bem ao certo de onde nasceu essa paixão. Minha família não costumava me levar ao teatro, mas lembro que ainda jovem me dei de presente de aniversário assistir ao Bolero de Ravel, no Teatro Municipal de São Paulo. A relação com música e teatro sempre existiu em mim.


Podemos esperar Fause Haten cantando brevemente em um musical?
Claro, estou preparado para isso. É um desejo meu estar no palco, atuando não só em peças de teatro, mas em musicais. Por isso comecei a fazer canto e preparação vocal. Minha voz está em um ponto bem interessante, mas precisa amadurecer um pouco mais.

 

1 | 2 | 3 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS