- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Copa 2010
Vou para Porto Alegre, tchau
Poucas horas depois de ter desembarcado no Brasil, o gaúcho Dunga é surpreendido com o anúncio de sua demissão do comando da Seleção Brasileira

 

Ser técnico da Seleção Brasileira é ser criticado, perseguido, pressionado. É virar piada, caricatura. É ser chamado de burro. Em 1997, por exemplo, Zagallo, responsável pelo time na conquista da Copa América, optou por extravasar todo o peso de seus ombros com um grito para as câmeras e a famosa frase “Vocês vão ter de me engolir”. Na Copa do Mundo da África do Sul, Dunga escolheu um outro caminho: fugir das câmeras. Fechou os treinos do time canarinho, proibiu os jogadores de falar com a imprensa, se indispôs com jornalistas publicamente e era azedo mesmo depois de vitórias. Na manhã do domingo 4, depois de quase quatro anos, a polêmica e carrancuda Era Dunga chegou ao fim. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) demitiu toda a comissão técnica por meio de um comunicado em seu site oficial.

Até o sábado 3, Dunga cogitava a permanência no cargo. “Agora vou descansar, e daqui a uma ou duas semanas vou encontrar-me com o presidente (da CBF, Ricardo Teixeira) para falar sobre isso. Vai depender da conversa que tivermos”, disse o técnico ao desembarcar em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Menos de 24 horas depois, ele, o auxiliar técnico, Jorginho, o supervisor Américo Faria e o médico Luiz Runco foram solenemente demitidos.

Apesar do fracasso na Copa, a Era Dunga foi vitoriosa. Sob sua liderança, a Seleção trouxe as taças da Copa América, em 2007, e a da Copa das Confederações, em 2009. Dunga mostrou-se surpreso com a demissão. Na segunda-feira 5, emitiu um longo comunicado e agradeceu a confiança e respaldo da CBF. Ressaltou que a conquista do hexa não estava condicionada ao seu cargo, mas que todos da comissão e do elenco se prepararam para alcançar tal objetivo e afirmou que agora apenas acatará a decisão do presidente, sem questionamentos. o novo técnico da Seleção Brasileira será anunciado até o final deste mês, já que o País tem amistoso previsto para agosto.

 

1 | 2 | 3 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS