- Anuncie
- Assine

 
 
 
Sociedade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Gisella Amaral, 70 anos
Ao lado do marido, Ricardo Amaral, a socialite recebe 70 amigos íntimos para jantar no Rio de Janeiro em uma das quatro comemorações de seu aniversário

Por Poliana Costa / Fotos: Marcelo Fernandes / Ag. IstoÉ

 

GISELLA AMARAL SEMPRE MOVIMENTOU o Rio de Janeiro com festas inesquecíveis. Mulher de Ricardo Amaral, empresário que esteve à frente de diversos clubes, como o Hippopotamus, o mais badalado da cidade nos anos 70, ela foi - e ainda é - uma referência na alta sociedade. Guerreira, enfrenta um câncer há sete anos e, sem nunca ter se lamentado, ainda mantém o brilho e a beleza de primeira-dama da noite carioca. Ao completar 70 anos, no sábado 26, Gisella fez jus ao seu histórico de festeira e comemorou não uma, mas quatro vezes.

Na quarta-feira 30, ela esteve em São Paulo, onde foi homenageada com um almoço pela amiga Alice Carta, no La Tambouille. À noite, foi a vez da socialite Elizabeth Winston demonstrar seu carinho, reunindo 70 convidados no Fasano Al Mare, para um jantar. Antes, Gisella já havia comemorado em almoço beneficente no Hotel Copacabana Palace, na quinta-feira 24, e apagado as velinhas em jantar na casa do casal Julio Lopes e Kitty Monte Alto, na sexta-feira 25.

No Hotel Fasano, enquanto o restaurante era detalhadamente decorado pela designer de eventos Christina Lips, Gisella descansava na suíte presidencial. "Essa é a primeira vez que não passo o aniversário em retiro, no Mosteiro de São Bento", contava. Logo estava cheia de energia, pronta para a celebração: se maquiou e colocou um lindo vestido criado pelo estilista Luciano Canale, sem esquecer dos braceletes, anéis e fivela nos cabelos. Então, quis ver tudo antes dos convidados. "A harpista vai ficar ali na parte reservada. E as flores, não são lindas?", perguntava.

 

Às 21h30, a aniversariante se dirigiu para a piscina do hotel, no terraço, para o coquetel. Nomes conhecidos na alta sociedade, Ivo Pitanguy e Boni, foram os primeiros a chegar. Por todos os cantos, as duas palavras mais usadas para definir Gisella eram luz e generosidade. "Ela merece 70 comemorações! É uma das mulheres mais lindas que conheço na vida. Abençoada!", dizia o produtor Cláudio Gomes.

Depois dos drinques, por volta das 22h30, o jantar preparado pelo chef Luca Gozzani, foi servido. Os convidados se deliciaram com pratos como creme de cogumelos ao azeite de trufas negras e contrafilé com cogumelos porcini sauté e batatas. Para brindar, vinhos das melhores safras. "Setenta anos numa noite. Uma vida de sonhos", resumia o marido de Gisella, Ricardo Amaral. Casados há 45 anos, os dois planejam viajar para a Sevilha, na Espanha, para mais uma lua de mel - e nova comemoração.

 

1 | 2 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS