- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Internacional
Não tive uma infância normal
A top russa Natalia Vodianova conta como as dificuldades vividas quando era criança a inspiraram a criar uma fundação que constrói parques em seu País

Por Luciane Angelo

Fotos ASHA FULLER

COM UM ETERNO ROSTO de menina, sua marca registrada, Natalia Vodianova, aos 28 anos, é uma das modelos mais bem-sucedidas e bem pagas do mundo. Somente em 2009, ela faturou cerca de US$ 5,5 milhões. E a top russa acaba de emprestar sua beleza para a campanha verão 2011 da Forum, que estrela ao lado do modelo brasileiro Marlon Teixeira. Na praia de The Sands, em Atlantic Beach, nos EUA, os dois foram fotografados no último dia 15 por outra dupla poderosa, os ingleses Mert Alas e Marcus Piggott, e o ensaio contou com a direção de Giovanni Bianco.

Com dez anos de carreira, Vodianova diz que prefere levar o trabalho de forma mais suave para se concentrar na criação de seus filhos Lucas, de 8 anos, Neva, de 3, e Victor, 2, frutos de seu casamento com o inglês Justin Portman. E a dedicação aos pequenos não para por aí. A top é fundadora da Naked Heart Foundation, que tem como objetivo criar áreas de lazer infantil em toda a Rússia. Confira a entrevista com Natalia, que fala sobre a infância difícil, na cidade de Gorky, sobre filhos, meio ambiente e revela adorar as peças de uma estilista brasileira.

Você pensa em ter outra profissão depois de se aposentar como modelo?
Hoje já tenho outras tarefas além da de modelo. Tenho a minha instituição de caridade, sou embaixadora dos Jogos Olímpicos de Inverno e desenho uma linha de lingerie. Já estou em transição. Eu amo modelar, tirar fotos, é um trabalho que me dá muito prazer. Eu não quero parar! Mas se um dia isso acontecer, vou procurar ser feliz fazendo outra coisa. Isso é o mais importante.

 

1 | 2 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS