- Anuncie
- Assine

 
 
 
Capa // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Mamãe foi desfilar
Antes de seu primeiro desfile após o nascimento de Benjamin, Gisele Bündchen fala sobre a experiência de ser mãe, as gracinhas de seu bebê de 6 meses e diz que amamentará até 1 ano

Gisele Vitória e Simone Blanes Fotos Cleiby Trevisan / Ag.IstoÉ

A ÚNICA DIFERENÇA foi que Gisele Bündchen precisou tirar leite do peito para não deixar Benjamin com fome, nas horas que passou longe do filho de 6 meses com o jogador americano Tom Brady. Nada mais mudou no momento de a top model pisar e arrasar na passarela do São Paulo Fashion Week após um ano longe do evento. O corpo perfeito, talvez menos bronzeado por razões óbvias, os olhos azuis hipnotizantes e o andar mais aplaudido do planeta permanecem um sucesso de público.

O frenesi já é uma tradição quando se trata de Gisele. Basta chegar ao prédio da Bienal que ela é recebida como a rainha da Inglaterra. Na fila para visitá-la no vigiado camarim na noite de domingo 13 estava, por exemplo, a ex-primeira- dama do Estado, Mônica Serra, que atravessou o cordão de isolamento com os olhos ansiosos, acompanhada por quatro ou cinco súditas.

Assim como ela, a consultora de moda Costanza Pascolato pacientemente esperou a sua vez, seguida por uma penca de patrocinadores. Ao lado do ator Reynaldo Gianecchinni, seu parceiro de desfile, Gisele posou para um batalhão de fotógrafos, pouco antes de correr para a fila de entrada na passarela. "Até hoje fico nervosa em desfile", dizia ela, prestes a completar 30 anos e aflita para entrar. Concentrada, pouco olhava para quem a chamava nos bastidores. Só relaxou ao final, quando o show terminou e ela foi trocar de roupa na sala reservada.

Horas antes de pisar na passarela da Colcci, Gisele recebeu Gente no Hotel Emiliano, onde costuma se hospedar em São Paulo. Pontualmente, às 15 horas de domingo, a porta da suíte 1.901 se abriu. Na sala do apartamento, o que chamava mais a atenção era um pequeno cobertor azul esticado no chão, com almofadas brancas cercando chocalhos e bichinhos coloridos. "Benjamin já está começando a querer engatinhar", explicou a top, segundos depois de nos recepcionar para a entrevista, que durou 17 minutos cronometrados pela assessoria de imprensa da marca para quem a top desfila com exclusividade no Brasil, e pela irmã gêmea e RP, Patrícia Bündchen.

De rabo-de-cavalo, sem maquiagem e com um look inteiramente preto colado ao corpo, Gisele estava mais linda do que nunca. Quem a vê percebe que, além de não dormir há seis meses - porque tem que acordar quatro vezes durante a noite para trocar fraldas - como contou, a maternidade mudou a sua vida: o ar de menina deu lugar ao de uma mulher mais madura. E o brilho no olhar é mais intenso quando fala em Benjamin. "Tudo nele me faz sorrir, tudo me emociona", derrete-se ela.

Aquele seria seu primeiro desfile após o nascimento do bebê, em dezembro do ano passado. "Já tirei leite para não ficar preocupada. Não sei como vai ser, mas ele não vai sair da minha cabeça. Acho que quando você vira mãe, seu filho não sai nunca mais da sua cabeça", disse. Ela contou também que pretende continuar amamentando. "Pretendo amamentar o Benjamin até 1 ano de idade. Seria ótimo até ele começar a caminhar", disse a top, que mostrava-se ansiosa com a volta às passarelas. "Não sei como vai ser. Só sei que meu neném vai estar na minha cabeça", confessou. Mesmo excitada com o trabalho, Gisele parecia tranquila por saber que o filho, naquele momento, estaria com a avó, Vânia Bündchen.

Há uma semana no país, Gisele aproveitou sua passagem para fazer trabalhos paralelos. Entre eles, a campanha de sua sandália Ipanema, na quinta-feira 10, e a edição especial da revista Vogue, que comemora 15 anos de carreira. No sábado 12, foi a vez da campanha de verão 2011 da Colcci, que estrela ao lado do ator Reynaldo Gianechinni, ambos fotografados por Gui Paganini, mas em sessões separadas. Ele fotografou na sexta-feira 11, ela, no sábado. Gisele passou o Dia dos Namorados sem Tom Brady, que não veio.

No estúdio em São Paulo, apenas a irmã, a mãe e o bebê, que, em vários momentos, deixou o espaço preparado exclusivamente para ele, para assistir sua mãe fotografando, do colo da avó. "Benjamin é muito calminho e risonho. Ele já sabe que ele é o Benjamin. Quando o chamam, ele olha. Agora quando é a voz da mãe, ele logo abre um sorriso e estica os braços para ela", contou uma pessoa da produção da campanha. No domingo 13, ela chegou à Bienal cercada por seguranças, por volta das 19 horas. Abriu o desfile da Colcci, onde fez três entradas, todas com looks transparentes. Depois do desfile, ela foi jantar no Buddha Bar, na Villa Daslu. Deu uma passada rápida na festa da Colcci, no club Kiss & Fly, e logo foi embora para o hotel, onde dormia seu "anjinho".

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS