- Anuncie
- Assine

 
 
 
Especial // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Fashion Rio
Olhar de especialista
Com a sua moda praia, o emocionante retorno da Blue Man e da British Colony mais a migração de Isabela Capeto, o Fashion Rio verão 2011 trouxe muita moda e opções de estilo

Erika Palomino, especial para Gente

E QUEM RECLAMOU DO CALOR DE JANEIRO, na última edição, desta vez resmungou de frio, já que caíram as temperaturas do outono na cidade e o ar condicionado estava bombando. Duas lindas exposições reforçavam o orgulho carioca, de fotos antigas do Píer Mauá em si, e das pedras portuguesas. Um espaço externo da Melissa apresentou o mais recente lançamento da grife: um modelo com esferas recortáveis criado pelo arquiteto e designer italiano Gaetano Pesce, um dos convidados estrelados desta edição.

Foi uma temporada que apontou os caminhos para a nova vocação do Fashion Rio nas edições de verão, como lançador global de tendências de moda praia, lifestyle e também das cruises collections internacionais, conforme anunciou Paulo Borges na coletiva do evento. Nas de inverno, o foco deverá ficar no jeanswear e streetwear. Assim, Cia. Marítima, Água de Coco, Paola Robba e Movimento estarão no verão 2012 em terras cariocas.

A diversidade de olhares encantou os editores. Lucas Nascimento com seus surreais tricôs foi unanimidade. A estreia tribal da Triya também agradou. Em seu elegante retorno, Maxime Perelmuter conjugou o vocabulário da elegância tropical. Lenny inovou ao propor o couro que entra na água. E Walter Rodrigues trouxe à passarela uma visão multirracial do verão tendo um casting somente de modelos negras.

Experimental, Melk Z-Da foi interessante contraponto à pegada mais varejista de algumas marcas, enquanto a sofisticada suavidade da Printing transportou todos para seu jardim inglês. E a tendência jardim apareceria ainda em Maria Bonita Extra e Andrea Marques, juntamente com um tropicalismo latente nas estampas e cores vindas da natureza, e em cenografias com muitas flores e folhas nas passarelas. A cartela é de cores otimistas, com muito amarelo e coral, e vem lavada em tons pastel, sorbet e mesmo o fluo aparece desbotado.

Esquentou na caliente Salinas, que veio inspirada em Cuba + Bahia = África, outro tema que apareceu em muitas coleções (Walter Rodrigues, por exemplo). Terrosos e neutros, branco e um pouco de preto. A latinidade veio na Blue Man, que homenageou seu fundador, David Azulay, morto recentemente, e para tanto fez um verdadeiro show com Ney Matogrosso e o violonista Yamandu Costa.

Os comprimentos estão curtíssimos, em microvestidos e saias, e nas saias-short. As calças estão mais curtas também, tanto as masculinas quanto as femininas – mesmo as pantalonas. Continua a paixão pelos separates, as peças intercambiáveis, recurso que Juliana Jabour explorou bem. Em termos de formas, largas e confortáveis, ou na cintura marcada com cintos finos. As décadas da hora: anos 50, 60 e 70.

Quem fechou a semana foi Isabela Capeto, com uma moda ultracolorida, enfatizando o bordado e a estamparia, lançando nos detalhes materiais como ráfia, miçangas, flores em formas fluidas e muitos babados. Um deleite para os olhos e para o coração.

 

1 | 2 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS