- Anuncie
- Assine

 
 
 
Trajetória // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Álbum
Humberto Martins
Mudança de hábito


QuandoVira Lata (1996) estava no ar, Humberto Martins tomava remédios porque sentia medo de sair de casa. Não é por menos: no auge do frisson causado pela sensualidade dos personagens descamisados que tinham virado sua marca, ele chegou a se ver dentro de um camburão tombado por fãs, em uma cidade no Nordeste. Popular, querido – e desejado – pelo público feminino, o ator não tinha de lidar apenas com o medo de sair à rua. Ele, que começou como figurante em Vale Tudo (1988) e estourou em Barriga de Aluguel (1990), precisou contornar uma situação mais complicada e, geralmente, comum a mulheres: por ter o corpo exibido na tevê, ninguém o via como um bom ator e isso começou a incomodar. A mudança de tom em seus papéis veio em América (2005), como o empresário Laerte. Em 2009, encarnou Ramiro, de Caminho das Índias. E, já despido do estereótipo de galã, ou de ator de um papel só, provou que continuava querido dos fãs. Ao dar ao personagem um tom mais humano, mostrado no relacionamento com a mulher fútil e com o filho esquizofrênico, Humberto era visto pelos telespectadores como herói, como contou a autora, Glória Perez. No novo trabalho, em Escrito nas Estrelas, ele é Ricardo, que sofre a morte do filho.

 

 

 

 

 

 

 

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS