- Anuncie
- Assine

 
 
 
Diversão & Arte // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Animação
Vikings e dragões

Marina Monzillo

Na história, o adolescente Soluço aprende a lidar com Banguela

Ação, humor e uma amizade improvável é receita infalível para um bom filme infanto-juvenil

Os estúdios de animação Disney/Pixar e Dreamworks chegaram a um grau de excelência em que é quase impossível produzir um filme ruim. Além da tecnologia de ponta, eles costumam ter roteiros caprichados. É o caso de Como Treinar o Seu Dragão, o mais recente longa-metragem da Dreamworks que chega em 3D aos cinemas.
O adolescente Soluço vive em uma vila de vikings, assolada pelo medo de ataques de dragões. Os fortes e bravos moradores da ilha treinam exaustivamente para combater esses monstros que invadem com frequência a aldeia e causam destruição. Mas Soluço - nomes ruins atraem boas vibrações, segundo as crenças locais - é um fracote, estabanado e tolo, que gera mais problema do que ajuda. Graças à sua tentativa de se tornar um viking guerreiro, ele tem a oportunidade de se aproximar do mais temido dos dragões. E percebe que Banguela, apelido que ele dá ao novo amigo, na verdade, pode ser uma criatura inofensiva, é só uma questão de confiança e treino. A amizade improvável, tão comum em filmes infanto-juvenis, então ganha destaque. Também aguardados, as cenas de ação e os momentos cômicos completam a diversão.
(Livre)



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS