- Anuncie
- Assine

 
 
 
Música // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


"Brindamos com champanhe"
A apresentadora Ellen Jabour escreve sobre a experiência de acompanhar do backstage o show do Guns N' Roses em São Paulo, no sábado 13, ser chamada por Axl Rose para traduzir suas palavras diante de 38 mil pessoas e bater-papo com os músicos no camarim até as sete da manhã

Ellen Jabour, especial para Gente

Foto M.Rossi/Divulgação

Meu último sábado foi irado. Fui convidada para ver o show do Guns N’ Roses em São Paulo do backstage. Claro que aceitei, não é todo dia que Guns N’ Roses is in the house! Quando percebi como era a visão de cima do palco, pensei: “daqui não saio, daqui ninguém me tira!” Sempre fui roqueira e o Guns tem sido minha banda preferida desde muito nova. Fui a todos os shows da banda no Brasil quando era adolescente. Já comemorei meu aniversário num show. Em outra ocasião, fui confundida com o Axl Rose. Estava chegando ao Riocentro, onde aconteceria a apresentação, usando bandana sobre o cabelo loiro comprido, e todo mundo começou a aplaudir e gritar. Saiu até no jornal: “Estudante Ellen Jabour é confundida com Axl Rose”. Quase 20 anos depois, conhecê-lo pessoalmente foi mais emocionante do que eu esperava. Eu estava no backstage, dançando e curtindo “Paradise City”, quando, de repente, fui parar no meio do palco, convidada por Axl Rose, que me pediu para ser sua tradutora diante de 38 mil pessoas no estádio Palestra Itália. Havia uma certa confusão do público colado ao palco e ele pediu para as pessoas darem um passo para trás, assim todos poderiam se divertir em segurança. Também me pediu para contar que ele estava muito feliz de estar no Brasil e que queria fazer um ótimo show.

Foto M.Rossi/Divulgação
"Eles podem ter a imagem de baderneiros e malucos, mas o que eu vi foram pessoas gentis, educadas e sérias. Um clima bem família", conta Ellen

Não estava esperando. Aquele momento foi uma surpresa preparada pelo Fernando Lebeis, o manager do grupo. Eu o conheci durante a passagem de som da banda no Club Disco, na quinta-feira 11, o pocket show que acabou não acontecendo. Ele, a mãe, Beta, e a irmã Vanessa administram o dia a dia do Axl. Ficamos bem amigos, são pessoas incríveis e foi legal saber que existe essa família brasileira perto dele. Até ser chamada na frente do palco, eu ainda não tinha falado com o Axl. A gente se conheceu ali, naquela hora! Não fiquei nervosa, só prestava atenção no que ele falava para não errar.
Sei todas as músicas de cor, minhas preferidas são “Rocket Queen”, “Nightrain”, “Coma”, “November Rain” e “Patience”. Do novo CD, amo “This I Love”. Adoro quando ele vai para o piano. Axl canta e dança bem. Ele é bonito, tem carisma e magnetismo. O brilho dele vem de dentro. E a banda se atualizou. A música agora tem alguns efeitos eletrônicos, cara mais moderna, sem deixar de lado sua personalidade dos velhos tempos. Continua sendo rock-n’-roll de primeira qualidade, com o piano e os solos de guitarra incríveis que sempre foram a marca do Guns. Durante estes anos todos, Axl Rose tentou encontrar as pessoas certas para formar novamente a banda e finalmente achou os caras ideais, tanto para a convivência quanto para manter a qualidade musical.

No fim daquele megaespetáculo, fui para o camarim, que era enorme. Eles podem ter a imagem de baderneiros e malucos, mas o que eu vi foram pessoas gentis, educadas e sérias. Um clima bem família. Brindamos com champanhe, tomamos uma cervejinha juntos, tudo muito light. Depois, ficamos comparando nossas pulseiras. Tanto Axl quanto eu usamos várias. E eu até dei uma das minhas para ele. Tinha um olho turco, para proteger contra mauolhado. Foi perfeito, ficamos no camarim até as 7h30 da manhã. Uma noite inesquecível. Thank you, Guns N’ Roses, I love you!



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS