- Anuncie
- Assine

 
 
 
Capa // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Cinderela da têve
Em entrevista exclusiva, Grazi Massafera fala da carreira, do namoro com Cauã Reymond, do aprendizado como atriz e do roteiro original de sua vida, digno de ir parar na telona do cinema

Macedo Rodrigues e Fabiano Mazzei / Fotos e beleza Alê de Souza

Chapéu Waltão Boots e Belts
Lenço Leloo
Colete Patricia Viera
Biquíni Adriana Degreas
Cinto My Philosophy
Jeans Ellus
Óbvio dizer, mas realmente o papel de Cinderela lhe cai muito bem. Antes trancafiada em seu quartinho no sótão - ou na pequena cidade de Jacarezinho (PR) - mirando ao longe o "castelo" (o Rio, a fama, o glamour da tevê) e sob os maus tratos de uma suposta madrasta (ou a vida humilde e, depois, a crítica e o meio artístico, que só reconhece seus iguais), ela, a heroína, vence todas as dificuldades e conquista o príncipe "enCauãntado". Agora, busca convencer a todos de que pode, sim, calçar o desejado sapatinho de cristal chamado "reconhecimento profissional".

Desde o nascimento da "princesa" Grazi Massafera, neste conto de fadas que é o showbiz, sua história já mudou radicalmente. Gerada em um reality show há cinco anos, a atriz se tornou exemplo - de estilo, de sucesso, de força de vontade e do poder de uma emissora de tevê sobre um produto criado para valorizar e justificar a existência de outro. A criatura (Grazi) deu sobrevida e um certo sentido ao seu criador (o programa Big Brother Brasil).

De 2005 para cá, ela trocou o chapelão de cowboy das feiras agropecuárias paranaenses pelos vestidos de altacostura e sapatos finos de grife internacional. Posou nua duas vezes. licenciou produtos com o seu nome. Foi parar nas páginas da revista Vanity Fair, uma espécie de bíblia do bom gosto. Virou queridinha do mercado publicitário. seu nome aparece em 324 mil páginas na internet segundo o mais famoso site de busca do mundo. Namora um dos atores mais cobiçados - e talentosos - de sua geração, Cauã Reymond. Cobra entre R$ 40 mil e R$ 60 mil reais para desfilar sua estampa em eventos por cronometradas quatro horas. E, hoje, o que era desconfiança quanto ao seu talento, comentada pelos corredores do Projac, se transformou em elogios públicos como os proferidos pelo diretor da trama José Luiz Villamarim, na apresentação do elenco de Tempos Modernos, novela das sete da Rede Globo.

Saia usada como vestido PATRICIA VIERA
Chapéu Waltão Boots e Belts
DIREÇÃO CRIATIVA Adriano Damas
EDIÇÃO DE MODA Rodrigo Grunfeld

Sim, a vida de Grazi mudou e ninguém duvida disso. o que talvez pareça pairar no ar é: será que o tal sapatinho de cristal vai mesmo lhe caber nos pés? À seguir, trechos da entrevista que a atriz, de 27 anos, concedeu à Gente, no Rio. Boa oportunidade para se convencer de por que essa gata borralheira tem tudo para ir ainda mais longe.

Por ter ganho uma carreira, ter se convertido em uma estrela e ser uma das atrizes que mais publicidade faz, você se considera a maior vencedora de todos os tempos dos reality shows do Brasil?
Sinceramente, não sei dizer se sou a maior vencedora. Eu acho que minha vaidade está ligada à credibilidade que eu tenho tanto no meu trabalho, quanto na minha vida pessoal, quanto no meio publicitário... Além disso, é muito gostoso o carinho que tenho do público. Eles são o melhor termômetro do meu trabalho.

Como as mudanças recentes na sua vida modificaram seu modo de agir?
Foi tudo muito rápido, porque quando entrei nesse universo artístico, encarei esta como sendo a grande chance da minha vida. Aquela chance que você tem que agarrar, se dedicar, ter disciplina e embarcar com tudo. Porque isso é uma coisa que é agora ou nunca. Então, me dedico a cada instante e acho que ainda tem muita coisa para aprimorar, estudar, fazer. Eu nunca estou satisfeita com o que faço. No máximo, fico achando que está mais ou menos. Estou sempre em busca de melhorar e nunca fico satisfeita. Eu quero realmente fazer jus a esta profissão que se abriu para mim.

Quais foram as primeiras impressões ao conhecer sua personagem em Tempos Modernos, a vilã Deodora?
Li o roteiro e vi que era uma obra bem ficcional e que minha personagem parecia saída de uma história em quadrinhos. Era uma coisa absolutamente nova para mim, tinha esse tom de comédia que eu nunca tinha feito antes nas três novelas em que atuei. E tudo isso me motivou ainda mais. Para este momento da minha vida e da minha carreira, achei muito legal arriscar e encarar esse desafio.

 

 

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS