- Anuncie
- Assine

 
 
 
Bastidores // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Agora é que são elas
Com um elenco feminino, Marisa Orth grava clipe na pele de uma mulher que mata marido e põe a culpa na TPM, e brinca: "Eu não seria capaz de fazer isso, tá?"

Bruno Deminco

Foto Fabiano Cerchiari/Ag.istoé

Até parecia uma resposta ao machismo velado da letra de "Insanidade Temporária", cujo tema é a loucura da TPM, algo que conforme a música de Flavio Souza e André Abujamra, só entende "Quem teve a sorte ou azar/De vir ao mundo descendente da mãe Eva". As mulheres eram maioria nos bastidores das gravações do clipe, que aconteceu em um estúdio em São Paulo, na última semana de fevereiro. A começar pela cantora, Marisa Orth, que estava à frente de uma banda formada por cinco músicos, todos homens. A coordenadora de produção, a diretora-geral, a diretora de arte, a diretora de fotografia, as assistentes e até duas cinegrafistas: todas mulheres! E todas extremamente bem-humoradas. "A música foi feita por dois homens. É uma visão masculina da TPM. Acho que eles exageraram. Eu, por exemplo, fico irritada (no período prémenstrual), mas não chegaria a tanto", diverte-se a atriz.
Ivy Abujamra, a diretora-geral, fez a concepção do clipe. Ela conta que sempre acompanhou a carreira musical de Marisa Orth. Aos 36 anos, prestigiou a atriz em projetos como a banda Lume (anos 80) e o grupo Vexame (anos 90). Mas foi no ano passado, quando conferiu a atriz em uma das apresentações do show Romance Volume II, em São Paulo, que a diretora teve uma ideia imediata para um videoclipe da canção "Insanidade Temporária". "Eu não conhecia a música, mas assim que a ouvi, já vieram umas imagens na minha cabeça. Algo meio Volver, de Almodóvar: uma mulher gostosona com uma faca enorme, que tivesse uma pegada latina", contou. Na época, ela chegou a assistir novamente o show antes de procurar Marisa e apresentar sua ideia. "Fizemos uma reunião e a Marisa topou."

O fato de Ivy ser parente de André Abujamra, um dos autores da música, não interferiu na decisão da atriz. A diretora chegou a ficar surpresa quando descobriu que a letra da canção era de autoria do primo com o amigo Flávio de Souza. "Ela chegou e logo disse: 'não é porque é do meu primo, tá?'", riu Marisa ao relembrar a reunião que tiveram.
Quando decidiu lançar o disco, a atriz sabia que era um projeto inicialmente pequeno e que teria que investir em gastos e energia para realizá-lo. "No início, era 'meutrocínio', mas a coisa foi crescendo. Fiquei feliz quando ganhei o clipe. Se eu e minha banda estivéssemos em uma grande gravadora, acho que eu escolheria essa mesma música", completou Marisa, que também contribuiu com ideias para a concepção do vídeo.
As gravações foram divididas em dois dias: quarta-feira 24 e quinta-feira 25. No primeiro, Marisa ainda está na cozinha de sua casa, com uma faca na mão e corta o pênis do marido depois de uma crise nervosa. No segundo dia, foi a vez de ela gravar na prisão, quando ela alega ao delegado que a culpa era mesmo da TPM. O clima para a segunda parte foi inspirado do musical vencedor do Oscar, Chicago, com direito a um corpo de baile formado por quatro detentas. "Eu nunca seria capaz de fazer isso, tá?", brincou Marisa, em um intervalo.

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS