- Anuncie
- Assine

 
 
 
Diversão & Arte // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Televisão
O mais novo Lost

Aina Pinto



No empolgante piloto de Flashforward, todas as pessoas do mundo desmaiam simultaneamente e têm visões do que acontecerá com elas

NO ENÉSIMO CAPÍTULO da saga dos produtores de tevê americanos em conseguir lançar o novo Lost, foi criado Flashforward, que estreia no AXN, na terça- feira 23, às 22h. E os produtores não fizeram por menos. A série tem elenco com rostos conhecidos – o protagonista é Joseph Fiennes – boas interpretações e uma ideia sensacional.

O início mostra um dia banal, com gente fazendo as coisas mais diversas. Os personagens que guiarão a série estão em meio a uma perseguição policial, a uma cirurgia, à beira do suicídio. E aí, todo mundo desmaia. Todo mundo, mesmo. Todas as pessoas, simultaneamente. E ficam apagadas durante 2 minutos e 17 segundos. Acordam em meio ao cenário mais apocalíptico possível. E descobrem que, quando estavam desacordados, viram o futuro. Quem não viu nada, pensa que estará morto até lá. Na investigação para descobrir quem é o culpado pelo blecaute humano – sim, é ficção científica e há um culpado para isso – descobre-se apenas uma palavra: “mosaico”.

O primeiro capítulo é empolgante, tenso, intrigante, bem escrito. Portanto, promissor. O público americano, no entanto, não gostou do que veio em seguida. Os fãs da série reclamam que acontece com Flashforward na primeira temporada o que levou cinco anos para acontecer com Lost: histórias que perdem o rumo e para as quais se encontram soluções grosseiras. Pode ser. Mas o piloto, pelo menos ele, é excelente.

 

 

 

1 | 2 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS