- Anuncie
- Assine

 
 
 
Especial // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Madonna carioca, swing, sangue bom
Nos cinco dias em que esteve no Brasil, a cantora agitou a Sapucaí, foi ao Circo Voador, reduto dos descolados na Lapa carioca, curtiu o Carnaval com as filhas e o namorado, Jesus Luz, e avisou que pretende voltar mais vezes

Rosangela Honor e Aina Pinto

No camarote do governo do Rio, Madonna conversou com poucas pessoas e preferiu ficar próxima ao recuo da bateria, para ouvir melhor o som pelo qual se encantou

MADONNA, A RAINHA DOS PALCOS, que em 2008 foi a artista que teve a turnê de maior faturamento (a Sticky and Sweet), descobriu o maior espetáculo da Terra e se encantou. Acostumada a se apresentar com 12 toneladas de equipamentos de som e luz, ela se rendeu ao pulsar das baterias das escolas de samba cariocas. No domingo 14, empolgada, tentou descer do camarote do governo do Estado do Rio para a avenida, acompanhada do namorado, Jesus Luz, e do governador, Sergio Cabral, mas causou tumulto em meio ao cordão de fotógrafos, curiosos e seguranças que a seguia. Ela pareceu não se incomodar com a confusão armada à sua volta, mas outras pessoas, preocupadas, acharam melhor que ela voltasse ao camarote. O jeito foi ficar em uma frisa mais próxima ao recuo da bateria para que ela pudesse ouvir melhor.

 

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS