- Anuncie
- Assine

 
 
 
Sociedade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Um olhar sobre Davos
Editora convidada de Gente, Ana Paula Junqueira esteve no Fórum Econômico Mundial, em janeiro, e conta em seu diário de viagem suas impressões do encontro de líderes mundiais na Suíça

Julia Morais/Ag. istoé

Repensar, redesenhar e refazer foram as palavras de ordem deste 40º Fórum Econômico Mundial, idealizado pelo professor Klaus Schwab, em Davos, na Suíça. Nesta edição foram mais de 2.500 participantes, vindos de 96 países, todos preocupados em discutir a reconstrução e a regulamentação da economia global para que crises como a de 2009 não se repitam.
Cheguei na quarta-feira 27 à cidade, encravada nos alpes suíços. De comitê de boas-vindas, muita neve e um frio que há muito tempo não encontrava por lá. Fiquei hospedada na casa de um grande amigo em Klosters, vizinha a Davos.

Davos sedia o fórum porque foi ali que Thomans Mann desenrolou um rico debate de ideias que permeia o livro A Montanha Mágica, um dos meus livros mais favoritos, publicado em 1924 e que se passa nos altos de Davos.
Essa é a minha quinta participação no evento e é sempre um grande privilégio estar próxima de pessoas que influenciam meu trabalho e a minha vida, como Indra Nooyi, a rainha Rania, da Jordânia, e Bill e Melinda Gates, entre tantos outros. De diferente, notei que o esquema de segurança ficou mais rígido: não se entrava em lugar algum sem a credencial.

Quem esteve por lá e abriu o fórum foi o presidente francês Nicolas Sarkozy. Ele sugeriu novas regras para a contabilidade dos bancos. O Brasil, apesar da homenagem feita ao presidente Lula, teve participação tímida, o que achei lamentável.
Dentre os vários encontros e jantares reservados que participei, me chamou a atenção um com o Primeiro Ministro do Vietnã e representantes de setores políticos da Inglaterra. Interessante como os ingleses se preocupam em melhorar a economia e o sistema educacional vietnamita.

Um dos momentos mais marcantes que presenciei foi a doação que a fundação de Bill Gates fez para pesquisas de novas vacinas na próxima década. É muito bom ver pessoas com essas iniciativas.
Concluindo, Davos, este ano, incluiu na agenda o debate sobre o aquecimento global, além de também discutir a reconstrução de valores econômicos. Ou seja: a turma parece que está mais consciente na reflexão de não se repetir erros do passado.

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS