- Anuncie
- Assine

 
 
 
Moda // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Paris
A alta-costura parisiense retorna às suas origens com coleções glamourosas e cheias de criatividade. Para o Verão 2010, o clima é de boas surpresas sem perder a tradição

Bianca Zaramella

Biasion Studio/Divulgação
Muito brilho e tecidos tecnológicos na passarela de Giorgio Armani Privé

 

Tecidos sofisticados, cores suaves e brilho resgataram o glamour nesta temporada de moda na capital francesa. Depois de um bom tempo com orçamentos limitados e desfiles menores o fantasma da crise econômica parece não circular mais em Paris. John Galliano, um dos primeiros a se apresentar na semana de moda, exibiu vestidos longos impecáveis na passarela da Dior para o Verão 2010. Riccardo Tisci também fez questão de plumas, brilhos e paetês para a Givenchy. Inspirada na Paris dos anos 70, sua coleção trouxe pitadas de erotismo e uma certa androginia para a grife francesa. Elie Saab foi outro estilista que também apresentou looks dignos de qualquer tapete vermelho. Sua cartela de cores tons nude, rosa e azul claro ganharam sofisticação com rendas e bordados de cristais Swarovski. Cores claras, aliás, vieram como tendência para o Verão 2010 na passarela de grifes como Chanel. Nesta coleção de Karl Largerfeld, os clássicos tailleurs da marca ganharam bermudas e acessórios de inspiração futurista em tons prateados.

O brilho também surgiu na passarela de Giorgio Armani Privé. Inspirada na Lua, a coleção do estilista tinha excelente alfaiataria e tecidos de efeito metalizado. Na contramão de todo este glamour, uma das grifes mais tradicionais da altacostura resolveu mudar completamente sua imagem. O rock and roll serviu de inspiração para que Maria Grazia Chiuri e Píer Paolo Piccioli criassem definitivamente outro universo para a Valentino. Na passarela, a presença de Alice Dellal, que desfilou pela primeira vez para a marca italiana, comprovou a mudança total de rumos da clássica grife. Estratégia ou um sinal dos novos tempos na moda? A surpresa foi interessante e comprovou que Valentino pode estar no acabamento impecável ou em um único vestido vermelho.

 

 

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS