- Anuncie
- Assine

 
 
 
Capa // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Touché,Priscila!
Após uma pausa estratégica no ano passado, a atriz Priscila Fantin começa 2010 em ritmo acelerado, com novela na Globo, peça em cartaz no Rio e fôlego extra para encarar novos desafios

Macedo Rodrigues e Fabiano Mazzei

Foto Robert Schwenck
Corset e sutiã Nymphe Calça Gilda Midani Sandálias Schutz

Você faz terapia há nove meses. No que ela a ajudou?
Sou muito calma, mas estou sempre em ebulição dentro de mim, o que é cansativo. Minha cabeça está sempre produzindo muito. Então, sou prática, resolvo as coisas muito rápido. É aquela velha parábola da tartaruga e da lebre: as duas chegam no mesmo lugar, o negócio é como elas chegam. E estou tentando ser a tartaruga, porque ela vai chegar com mais sabedoria.

A peça A Marca do Zorro tem exigido muito de você fisicamente. O que faz para repor o peso perdido?
Minha alimentação sempre foi natural, fui habituada a não comer carne, fritura, só coisas integrais e cereais. Mas, agora, saio do teatro faminta! O mais importante é repor os sais minerais. Almoço um prato colorido com proteínas, carboidrato e vegetais. Lancho um suco ou açaí antes da apresentação e, depois dela, janto qualquer coisa! (risos)

A coisa é puxada assim?
Foram quatro meses de "treinamento", quase sempre de madrugada. Agora, passamos as lutas e a dança antes de abrir a cortina para a plateia e, em seguida, duas horas de exercício sem parar.

Mas você tem condicionamento físico de atleta...
Isso é mais genético, meu pai tem essa constituição óssea mais larga. E faço esporte desde criança, como hipismo e ginástica olímpica. Musculação não gosto porque me hipertrofia, prefiro esportes ao ar livre. E tem os esportes radicais também como a asa delta, rapel, escalada... sou um pouco viciada em adrenalina.

Foto Robert Schwenck
Colete Bo.Bô Lingerie Nymphe Calça Marc by Marc Jacobs para Avec Nuance Sandálias Schutz

Por que topou fazer a peça?
Tem o desafio físico, de aguentar duas horas de espetáculo correndo pra lá e pra cá e dar o texto sem ficar ofegante. E pelo Pedro Vasconcellos (diretor). Já fiz alguns trabalhos com ele e gostei muito. Ele fez Os Três Mosqueteiros, Dona Flor... E o Thierry fez Os Três Mosqueteiros, sabe tudo de esgrima. A nossa peça, aliás, tem três lutas acontecendo ao mesmo tempo e eu luto também. De frágil eu não tenho nada. (risos)

Trabalhar com um ex na peça ajuda ou atrapalha?
Quando soube que ele (Thierry) ia fazer o papel do Zorro foi a maior alegria. Sabia que a gente não ia perder tempo se entrosando. E isso foi produtivo desde o início, porque até hoje se um não acha uma coisa legal logo fala para o outro.

Seu namorado não sente ciúmes?
Não. Sempre vou ter um par romântico em meus trabalhos. Ele jamais criaria caso com a minha profissão, como eu jamais poderia interferir na dele.

Ele é biólogo. Qual a vantagem de namorar alguém de fora do meio artístico?
Muda um pouco a conversa. Saio um pouco desse universo da atuação e volto mais para o chão, para a terra. E, como ele é biólogo está sempre na terra (risos). Fora que meu pai é engenheiro florestal e, desde pequena, queria saber o nome das árvores, das flores. O Miguel é uma continuação disso. E eu adoro fazer trilha, saber o sexo das plantas...

Você é romântica?
Sou mais realista e racional. Meu romantismo é mais sobre como vejo a vida. O mundo pode estar de cabeça para baixo, que sempre vou encontrar coisas boas. Mas eu sou mais pé no chão e, como tenho esse lado apaixonado pela vida, estou me exercitando para trazer isso para as pessoas com quem eu convivo. Sempre tive dificuldade de expressar meus sentimentos. Por isso sou tão reservada. As pessoas não entendem.

É muito vaidosa?
Aprendi a ser vaidosa. Não era. Era mais moleque. Mas sempre passo creme com protetor solar no rosto, porque tenho manchinhas de sol. E uso sempre um xampu e um condicionador diferentes. Não gosto muito de lavar os cabelos todos os dias. Às vezes, só hidrato.

<< Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | Próxima >>



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS