- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Cobertura SPFW
Vida de top
Número um do mundo, RAQUEL ZIMMERMANN fala sobre o sucesso, sua rotina de trabalho e os planos para o futuro com filhos e uma vida longe de badalação

Bianca Zaramella FOTOS Rogério Albuquerque/ Ag. IstoÉ

Antes do desile da Animale, na quartafeira 20, Raquel passeia de bicicleta pelos Jardins, em São Paulo

CAMISA XADREZ, SHORT jeans e mocassim. É assim que Raquel Zimmermann, 27 anos, está vestida na tarde da quarta-feira 20, no saguão do Hotel Fasano, em São Paulo. Sentada em uma das confortáveis poltronas do espaço, a modelo e top número 1 do mundo, está super à vontade, sem nenhum sinal de maquiagem e com os cabelos levemente despenteados. "Cadê a bicicleta?", pergunta. Faltam apenas algumas horas para o desfile da Animale, grife para a qual Raquel desfila com exclusividade no SPFW, e ela aguarda ansiosa pela surpresa do dia. "Todo mundo acha que faço mil exigências, mas não tem nada disso. O pessoal da agência Mint sabe que adoro andar de bicicleta em Nova York e desta vez quiseram me mandar uma aqui. Será que ainda não chegou?", perguntou ela novamente.

Conhecida por sua postura profissional e estilo low profile, a top brasileira desembarcou na capital paulista no dia anterior ao desfile, só para conferir a coleção antes de pisar na passarela. "Cheguei direto de Saint-Barths, mas fiz questão de fazer a prova de roupa com o Luis Fiod, stylist da grife, ontem à noite no ateliê. Vi todos os looks, desenhos do cenário e escutei a trilha sonora só para entrar no clima do desfile. Tudo isso faz parte do meu trabalho", explica ela, com postura disciplinada. Nesse momento, eis que chega a bicicleta e Raquel abre um sorriso. "Vamos terminar isso lá fora? Quero dar uma volta nem que seja rapidinho", pede, enquanto empurra a magrela para fora do hotel. Ali mesmo, em frente ao Fasano, a top aproveita aquele tempinho para pedalar um pouco durante a sessão de fotos, feita com exclusividade para Gente. "Ando muito de bike. Está vendo as cicatrizes no meu joelho? Já levei altos tombos", conta ela. Este ano, Raquel também curte a sensação de liberdade de outras formas. Em 2009, com a carreira consolidada, ela fez algo impensável para qualquer modelo de sucesso: pulou a temporada de desfiles internacionais para aprender a dirigir. "Fiz autoescola e tirei a carta com tudo a que tenho direito, como todo mundo faz. Em todos esses anos de trabalho não tinha tido tempo para fazer isso ainda. Bom, né? Agora saio com meu carro, linda", brinca ela. Raquel acaba de comprar um BMW 325 I, "com tração nas quatro rodas", para circular por Nova York, cidade onde mora há oito anos com o namorado, o fotógrafo Ruy Sanchez Blanco. "Não sou muito de festas e badalações. Fora do trabalho gosto de ficar em casa, cozinhar para os amigos e curtir meu namorado. Esse glamour da moda nunca me atraiu, mas faz parte do meu trabalho."

''Esse glamour nunca me atraiu. Quero uma casinha na praia para ficar com meus filhos e tocar violão"

Há dois anos no posto de modelo número um do mundo, Raquel Zimmermann conta que o segredo de todo seu sucesso é a dedicação. "Acho que isso é resultado da minha postura profissional. Sempre procuro entender o que o cliente quer para criar uma Raquel diferente para cada uma das fotos. É um trabalho de atriz, crio um personagem", explica. Eleita musa da última campanha do estilista francês Jean Paul Gaultier, a top mostrou seu lado feminino e masculino em um anúncio que causou impacto nas melhores revistas de moda do mundo. "Ele me pediu para fazer clones de mim mesma. Separei meus dois lados e fui." Para Raquel esse clima de aventura e os desafios da profissão é que fazem com que ela continue à frente do seu tempo. Convidada por Alexander MacQueen, outro grande nome da moda, ela acaba de encarar uma sessão de vídeo e fotos com cobras verdadeiras, em um cenário inspirado na mitologia grega. "No começo me deu uma certa aflição, mas ficou tudo bem. Depois até pensei como seria criar uma cobra em casa. Você sabia que o vocalista do Guns N' Roses tem uma?", perguntou ela como boa fã de guitarra e rock and roll. Em 2009 Raquel também fechou contratos com marcas como Shiseido, Gucci, Marc Jacobs, Gap e Hugo Boss. Tanta correria no circuito internacional afastou Raquel do Brasil, mas não a impediu de comemorar o Natal por aqui. Ela reuniu pela primeira vez os sogros e o marido, Rui Sanchez Blanco com sua família em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul. "Viajar pelo Brasil está nos meus planos e quero passar cada vez mais tempo por aqui.

Após o curto, porém, divertido passeio de bicicleta, nos Jardins, Raquel retornou para o hotel com o sorriso aberto. "Linda!", exclama o diretor de arte Giovanni Bianco ao ver a top entrar pelo saguão. "E aí? Tudo bem? Como estão as coisas?", pergunta Raquel após o abraço carinhoso. Os dois conversam por alguns segundos e Giovanni não economiza elogios. "Além de ser uma mulher bonita, Raquel é um ser humano incrível", disse ele. No dia anterior, momentos antes de seguir para o ateliê da Animale, um outro encontro comprovou o sucesso de Raquel no mundo da moda. Em visita rápida pelo Brasil, Naomi Campbell, que também estava hospedada no Hotel Fasano, fez questão de cumprimentar a modelo brasileira e tecer elogios ao seu trabalho. "Ela me viu chegando, parou e disse: acompanho suas campanhas e você está cada vez melhor. Imagina como eu fiquei?", Raquel já havia encontrado com Naomi algumas vezes em desfiles na Semana de Moda de Paris, mas nada muito próximo. "Fiquei superfeliz, afinal ela é uma supermodel até hoje", contou, tímida, com o rosto vermelho.

"Ando muito de bike. Está vendo as cicatrizes no meu joelho? Já levei altos tombos", conta a modelo, que este ano aprendeu a dirigir e comprou uma BMW 325 I

Em ótima fase, Raquel não é de falar muito sobre os planos para a sua carreira daqui para frente. Após os aplausos no desfile da Animale, a top retornou para Paris no dia seguinte para fotografar a campanha da grife francesa Chloé. "Na terça também volto de novo para São Paulo para fazer a nova campanha da Animale. É corrido, mas fazer o que? Costumo dizer que agradeço a Deus e sigo em frente", completou. E o futuro Raquel? "Quero me aposentar só daqui a alguns anos, de preferência após o nascimento de dois filhos, uma menina e um menino", planeja. "Quero ter uma casinha na praia para ficar com os meus filhos e tocar violão. Não almejo muito mais na vida não. Gosto das coisas simples."



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS