- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Perfil
Ele é romântico!
Destaque de Viver a Vida como o mulherengo Gustavo, Marcello Airoldi fala da relação estreita com a família e do casamento de dez anos com a atriz Lílian de Lima

Luciana Azevedo FOTOS Gilvan Barreto/ Ag. IstoÉ

"Só os pouco inteligentes são machistas", diz o ator

A IDEIA DE FAZER a entrevista e as fotos em um ponto turístico carioca foi um pedido do ator paulista Marcello Airoldi, que há quatro meses deixou Barueri, na Grande São Paulo, e experimenta o gostinho de viver em frente à praia da Barra da Tijuca. "Que paulistano não quer ficar de frente ao mar no Rio de Janeiro? Tem gente bonita. Sou quase um carioca", diz, ignorando a tradicional rixa entre os dois Estados. "Outro dia, o camareiro falou, me imitando, 'esssterna' (risos)", disse carregando no sotaque, referindo-se à gravação de uma cena externa.

"É uma rivalidade boa", completa o ator que conheceu a cidade e se apaixonou por ela em 1987, quando foi assistir os pilotos Ayrton Senna e Nelson Piquet no autódromo de Jacarepaguá, acompanhado do pai, Luigi Airoldi, hoje com 72 anos. Aos 39 anos, Marcello se diz o oposto de Gustavo, o cafajeste bem-humorado de Viver a Vida. É apegado à família e lembra que um dos maiores momentos de superação de sua vida foi quando o pai sofreu um derrame há três anos e ele, a mãe e o irmão se uniram. "Senti como se levasse uma pancada na cabeça. Até eu entender o que era isso... Ele teve que reaprender um monte de coisas e a gente aprende junto.

Ele faz fisioterapia toda semana. É um quadro de evolução diária", conta. Sensível, diz que gosta de se envolver com as pessoas. Há dez anos, vive com a atriz Lilian de Lima. Antes, teve um relacionamento que também durou uma década. "Sempre fui um homem muito apaixonado. Nunca fiquei solteiro com várias mulheres. Tive namoradas até engrenar no casamento", conta. O ator não tem receita para a longevidade do casamento. Mas acredita que o fato de ele e a mulher terem a mesma profissão é uma vantagem a mais que acaba proporcionando uma renovação. "Nossa relação se refrigera porque ela viaja numa turnê e eu faço outra coisa.

Dá saudade. E além de se gostar, trabalhar junto e se respeitar, o mais importante de uma relação longa é você não tomar o espaço do outro. É respeitar a individualidade", ensina. Atualmente, o casal mora em casas separadas. Ele grava no Rio enquanto a mulher viaja pelo Ceará com a peça Bodas de Sangue. "A gente é muito amigo. De vez em quando tem uns arranca-rabos. Mas não se pode deixar a paixão apagar. Tem que sair da rotina", diz. Apesar do casamento duradouro, não há planos para filhos no momento. "Não é uma coisa de que nunca tenhamos falado, mas o trabalho é muito forte agora."

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS