- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Responsabilidade social
Amazônia fashion
Valdemar Iodice se inspira no Amazonas para a próxima coleção da marca e cria o projeto AMA , que visa divulgar o trabalho dos artesãos da região e propõe a sustentabilidade na moda

Luciane Angelo fotos Julia Moraes/ Ag. IstoÉ

Valdemar Iodice em seu ateliê, em São Paulo, com uma das criações de sua coleção inspirada no Amazonas
O estilista faz sua pesquisa de materiais para sua próxima coleção

O Estado do Amazonas é o ponto de partida para a coleção de inverno da Iódice, que será apresentada no dia 19 de janeiro no São Paulo Fashion Week. Pode parecer antagônico uma das regiões mais quentes e úmidas do País inspirar roupas para a temporada de baixas temperaturas no Sul e Sudeste.

Mas a proposta do estilista Valdemar Iodice vai além da sintonia climática. Ele está à frente do projeto AMA (abreviação de Amazonas), que tem como finalidade divulgar o trabalho dos artesãos que vivem à beira dos rios amazônicos, profissionalizar e dar experiência de mercado a essas pessoas."Sempre tive essa necessidade de trabalhar com a sustentabilidade, mas nunca apareceu uma oportunidade tão boa como esta.

É uma forma de alertar todo o ramo da moda para que olhe para essa questão", justifica Valdemar. O pontapé inicial da ação foi durante a viagem que o estilista e sua equipe fizeram até o Estado há pouco mais de um mês, depois de começar a pesquisa da coleção em São Paulo. Eles conferiram in loco como é realizada a produção de artefatos nas unidades de conservação, tudo devidamente certificado pelo Ibama. "Trouxe elementos da Amazônia para uma mulher da metrópole. Queremos transformar esse trabalho em semijoias e agregar valor em coisas que hoje só encontramos em feiras hippie", explica.

Alexandre, Valdemar e equipe em visita à Amazônia

O resultado dessa expedição será visto nas passarelas. Valdemar vai levar a exuberância das aves nas estampas e as curvas dos rios para a silhueta dos looks, com ênfase na região dos quadris. As sementes de jarinã e tucumã serão a base para a construção de acessórios, assim como as peles de jacaré, do peixe pintado amarelo e as plumas de avestruz. "Nós pesquisamos esses materiais, mas outros criadores podem fazer o mesmo com outras peças porque matéria-prima é o que não falta e isso gera renda para os trabalhadores locais."

Por enquanto, as peças não serão finalizadas no Amazonas. "Antes de tudo, temos que dar infraestrutura. O mundo tem que olhar para o trabalho dessa gente. A vontade é fazer algo em parceria com o que produzem. Na reunião que fizemos com o grupo, todos estavam sentadinhos, bem simples, com um caderno e uma caneta na mão. Me senti numa reunião de marketing aqui em São Paulo e vi que eles estão preparados para um novo trabalho. Fiquei emocionado", concluiu o estilista.

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS