- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Álbum
Angélica
A eterna loirinha da tevê

Ela já ficou conhecida como a loirinha da vez entre as apresentadoras infantis. Também chamou a atenção pela pintinha na coxa, sua marca registrada, e porque fez o Brasil todo "ir de táxi" com ela. Mais tarde, levou os créditos por ter conseguido migrar do universo infantil da televisão para o adolescente e, por fim, ao adulto, sem se perder pelo caminho.

Angélica, que completa 36 anos no próximo dia 30, tem uma das carreiras mais constantes e sedimentadas da tevê brasileira. Começou aos 12 anos na TV Manchete e estourou no Clube da Criança. Em 1993, foi para o SBT, onde apresentou Casa da Angélica, TV Animal e substituiu Gugu Liberato no Passa ou Repassa.

Na Globo, para onde se transferiu em 1996 e hoje apresenta o semanal Estrelas e o quadro "Video Game" no Video Show, ela também teve chance de mostrar seu lado atriz: protagonizou as novelinhas Caça-Talentos (1996-1998), Flora Encantada (1999-2000) e Bambuluá (2000-2001). O cinema também lhe deu essa oportunidade, participou de sete filmes.

O último foi Um Show de Verão, ao lado do futuro marido, Luciano Huck. Ao casar-se com ele, em 2004, e ter 2 filhos, Joaquim, 4 anos, e Benício, dois anos, Angélica também passou a ser conhecida como mãe de uma família linda e exemplar.

Fotos ARQUIVO PESSOAL, ARQUIVO/AG.ISTOÉ, DIVULGAÇÃ

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS