- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Show
A prova dos 13
Roberto Carlos enfrenta superstição ao marcar show no Uruguai numa sexta-feira 13, exibe boa forma e diz à amiga Adriane Galisteu que pensa em fazer uma tatuagem

Bela Megale

"Realmente estou muito bem, malhando e me cuidando bastante"
Roberto Carlos, cantor

ROBERTO CARLOS MARCOU um show numa sexta-feira 13. A data chamou a atenção dos convidados que conhecem o Rei e suas supertições. O cantor tem o costume de evitar esse número e não agendar nada importante nesse dia. Além disso, não gosta de ficar rodeado de 13 pessoas, nem de andar em carro que tenha 13 na placa ou sentar na poltrona 13 no avião. Mas, para shows e viagens à trabalho, Roberto abre exceções.

A apresentação para celebrar o aniversário de 12 anos do Conrad Resort & Casino, em Punta Del Este, no Uruguai, estava marcada para começar às 23h naquela sexta-feira 13. Mas houve um atraso de 1h10. Com o imprevisto, já era sábado 14 quando o Rei subiu ao palco e cantou o primeiro número, "Emoções".

O motivo do atraso, segundo alguns amigos teria sido uma forte dor na lombar que o incomodou o dia todo e só foi superada após uma sessão de massagem. Mas, segundo a assessoria de imprensa do Conrad, foi a chuva que atrasou em quase cinco horas o desembarque marcado para as 17h40 no Aeroporto Internacional de Laguna del Sauce, em Punta.

Às 22h10, pousou o táxiaéreo modelo Centurion II de seis lugares que levava Roberto e seus três acompanhantes: um segurança, o produtor Guto Romano e Carmosita Silva, a Carminha, a inseparável assistente responsável por todos os cuidados pessoais em relação ao rei, como roupas e alimentação.

Fotos: divulgação
Adriane Galisteu esperou dez anos para gravar uma entrevista com o Rei. "É o grande momento da minha carreira"
O casal Marco Bravo e Carol Castro. "Como estamos de férias, tem sido uma lua de mel prolongada", disse ela

Durante as viagens, é Carminha quem realiza o sonho de várias fãs do rei: sempre se hospeda em um quarto conjugado ao do astro. Foi na suíte dela que ficaram as 15 malas que vieram com o grupo na aeronave. Roberto dispensou a limousine preta oferecida pelo hotel, preferiu uma discreta Mercedes e então fez seu check-in às 22h30. O cantor entrou direto pela porta que dá acesso à sala Punta del Este, onde aconteceu a apresentação, e seguiu para seu camarim.

O espaço, que é desmontável, possui oito metros quadrados e refrigeração própria, acompanha o artista por onde quer que ele vá. "É lá que ele faz tudo: refeições, reuniões, recebe convidados e se concentra para entrar no palco", contou Genival Barros, diretor de operações do show, que cuida desse espaço. Foi ele que providenciou os comes e bebes daquela apresentação: seis dúzias de coca-cola, dez garrafas de água mineral, duas caixas de bombom, biscoitos cream cracker, queijos e pães.

"Conheço bem os gostos do Roberto, afinal, trabalho com ele há 44 anos. Nos conhecemos nos tempos na Jovem Guarda e desde então não nos separamos mais." Barros não é exceção na equipe, afinal, Roberto gosta de manter seus funcionários. Entre os 17 músicos que dividem o palco com o Rei, 15 estão com ele há mais de 30 anos. Tanto tempo juntos faz com que o clima nos bastidores seja "igual ao de uma grande família".

Roberto assume o papel de paizão. "Quando ele fala conosco, já começa a frase com 'meu filho'", revelou. Minutos antes de entrar no palco usando um terno branco assinado por Ricardo Almeida, cabelos mais curtos e braços bem torneados, o Rei fez gestos com as mãos, como se estivesse benzendo o salão, com mais de 1.300 fãs à sua espera.

Durante o show, se emocionou ao relembrar momentos marcantes de seus 50 anos de carreira, como o ano de 1968, em que ganhou o Festival de San Remo com "Canzone Per Te", e o período em que começou a compor músicas mais românticas em parceria com Erasmo Carlos, lançando em seguida a sensual "Proposta". Bem-humorado, fez brincadeiras e arrancou risos ao revelar que não leva jeito para atuar, apesar de estar na novela das oito.

Depois da brincadeira, cantou "A mulher que eu amo", tema do casal Helena e Marcos em Viver a Vida, que integrará seu álbum de inéditas com lançamento previsto para 2010. Após o encerramento, ao som de "Jesus Cristo", brasileiras, argentinas e uruguaias disputaram as 12 dúzias de rosas vermelhas e três dúzias de brancas beijadas e atiradas pelo ídolo.

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS