- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Viagem
La dolce vita em Capri
A designer Adriana Bittencourt elege Capri como fonte de inspiração para as coleções da sua marca de roupas e acessórios e dá dicas de lugares imperdíveis na famosa ilha italiana

Bruno Deminco

fotos Arquivo Pessoal
fotos Arquivo Pessoal

A JET SETTER Adriana Bittencourt elegeu três dos inúmeros lugares que visita todo ano para se inspirar e criar a coleção da Nour (luz, em árabe), sua marca de roupas e acessórios. Além de Saint Barth, no Caribe, e Saint-Tropez, na França, é na ilha de Capri, na baía de Nápoles, que a designer busca referências para suas peças e, de quebra, desfruta do mais alto requinte italiano. “Junho é a época que eu mais gosto. Não é muito cheio e a gente sempre encontra personalidades ilustres, como Valentino”, diz.
Com seu inseparável chapéu-panamá e inúmeras kaftans e túnicas, algumas assinadas por ela mesma, Adriana aproveita o clima low profile para curtir o dia. “Gosto de acordar cedo, tipo 8h30 e, depois de tomar um supercafé da manhã, faço jogging pela Via Krupp, que tem a melhor vista de todas”, conta.

fotos Arquivo Pessoal

Durante a semana, reveza-se entre passeios de barco pela costa da ilha e visitas à sua praia favorita, a La Fontelina. “Nos fins de semana, fica lotado e prefiro ficar na piscina do hotel.” Entre as luxuosas opções da ilha, Adriana adorou hospedar- se no novíssimo J.K Place, do amigo Costanzo de Angelis. “O hotel fica um pouco longe da Piazzetta, mas tem um barco sempre à disposição dos hóspedes até a meia-noite. E depois é tão charmoso pegar um daqueles táxis conversíveis 100% Capri que vale a pena”, ressalta. Das belezas locais, a designer destaca o Arco Naturale e o Pizzolungo, formações rochosas naturais que garantem uma vista simplesmente incrível. Como não dispensa boas compras, ela aconselha: “sandálias rasteiras feitas à mão, um legítimo limoncello (típico licor local à base de limão) e os finos relógios capreenses”

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS