- Anuncie
- Assine

 
 
 
Carreira // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Nasce uma estrela
A jovem atriz Laura Neiva fala sobre a família, as descobertas após o sucesso do filme À Deriva, e sua relação com a moda

Bianca Zaramella fotos Julia Moraes/Ag.IstoÉ

A blusa azul é larga e confortável, assim como o jeans e os tênis xadrezinho que ela usa saindo do pé. os cabelos estão levemente molhados e Laura neiva digita as mensagens rapidamente no celular. Aos 16 anos, a jovem atriz poderia passar despercebida como qualquer menina de sua idade se não fossem seus olhos. Verdes e amendoados, eles conquistam no primeiro olhar. Heitor dhalia que o diga. o diretor do filme À Deriva se encantou com eles quando a viu pela primeira vez. “ele ficava assim ó... sabe quando a pessoa fica olhando fixo nos olhos?”, conta ela, fazendo caretas. Laura neiva foi a revelação do filme no papel de filipa, uma jovem de 15 anos que enfrenta as aventuras da adolescência e o conflito da separação dos pais, vividos na trama pelos atores débora Bloch e Vincent Cassel. “sabia que seria muito legal, mas não sabia o quanto”, comemora a atriz, que voltou a sua vida normal há pouco mais de um mês. toda badalação do festival de Cinema de Cannes, na frança – onde o filme foi apresentado –, e todos os eventos de lançamento do filme no Brasil terminaram. sua rotina agora é composta por escola, casa das amigas, passeios com o namorado, felipe, e visitas ao dentista. Laura acabou de colocar um aparelho nos dentes, que a deixa com um pouquinho de vergonha.

“Estou namorando há nove meses e ele tem uma banda. Legal, né?”, pergunta, com a carinha de apaixonada. quando era mais nova nem imaginava que um dia poderia estar no cinema, nas capas de jornais e de revistas de moda. tímida, ela já trabalhava como modelo, mas nunca passava nos testes para tevê. “Chegava lá e só tinha cinco minutos pra falar tudo aquilo! geralmente tinha uma fila gigante de meninas. morria de vergonha”, lembra ela, que é filha única e mora com a mãe, a decoradora michele mattar, e o padrasto, dario. Laura nasceu quando sua mãe tinha 16 anos e a relação das duas é muito próxima. talvez este seja um dos segredos da maturidade e do equilíbrio com que ela lida com o sucesso. “trocamos roupas e sapatos todos os dias. A gente pode conversar sobre tudo.

minha mãe só tem 31 anos”, conta ela, com orgulho. mais segura e descolada, explica que “a ficha” de tudo o que aconteceu na sua vida só caiu agora. quando estava em paris, notou que foi reconhecida. “de repente, as pessoas estavam olhando para mim e comentando. na hora pensei: será que elas sabem quem eu sou? o filme já estava passando lá.” foi ao lado do elenco do filme que Laura descobriu a paixão pela carreira de atriz. Com débora e Cassel, ela aprendeu a contracenar e a atuar de uma forma natural, como ela é mesmo. “estava tão envolvida com todo o processo que já tinha esquecido de ter vergonha. para mim, a débora Bloch era só a débora.” Com um sorriso no rosto, a atriz faz questão de dizer que não se deslumbrou nem um pouco com tudo isso, mas no meio da frase volta atrás, tímida. “só um pouquinho, quando descobri que teria uma cena com o Cauã Reymond.” na época, Laura havia acabado de terminar o namoro com o ator daniel moraes, que fez Arthur, namorado de sua personagem na trama. “foi chato. todo mundo me dizia: agora você vai ter que provar que é atriz mesmo.” para completar a situação, foi o próprio ex-namorado que contou a ela sobre a cena com Cauã. “o Daniel chegou e disse: o outro ator não vai mais fazer e vai ser o Cauã. e eu assim: qual Cauã? Cauã Reymond?” Lembra, às gargalhadas.

Após todo sucesso do filme, ela só quer se estruturar e investir na carreira de atriz. Começou a frequentar a escola de teatro Célia Helena e pensa em fazer uma faculdade, pós-graduação e tem milhares de outros planos. “É estranho, ainda, você se ver no cinema, naquela telona. mas descobri o que quero da minha vida e vou investir nisso”.

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS