- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Álbum
César Cielo
Nas piscinas desde a infância

Uma piscina de lona viu surgir um talento. César Cielo, nascido em Santa Bárbara d'Oeste (SP), como a maioria das crianças do interior paulista, passou os verões numa dessas. Mas não foi ali que descobriu que queria ser nadador quando crescesse. Antes, tentou o judô. Como era muito grande para a idade, competia com categorias superiores e perdia. Desistiu. Depois, foi para o vôlei e, quase simultaneamente, para a natação.

Como as vitórias nas piscinas começaram, já aos 8 anos, foi ali que ele ficou competindo pelo Clube Barbarense. Depois, aos 15 anos, foi para Clube Pinheiros, em São Paulo, onde treinou com um de seus ídolos, Gustavo Borges. O incentivo veio com um presente: Borges deu ao garoto o maiô usado por ele na Olimpíada de 2004. Cielo transferiu-se em seguida para os Estados Unidos, onde ganhou bolsa de estudos na Universidade de Auburn, no Alabama.

Ali, fez os preparativos para a Olimpíada de Pequim, no ano passado, e desenvolveu um ritual: estapear-se antes de cair na água. "É para despertar o corpo", explicou. Em Pequim, ganhou a primeira medalha de ouro da natação nacional, nos 50 metros livre. Também no ano passado, em Roma, aos 22 anos, tornou-se o maior velocista das piscinas, ao vencer os 50 e os 100 metros livre, quando bateu o recorde mundial. A próxima competição será em novembro, no Campeonato Paulista.

arquivo  pessoal

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS