- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


GP Brasil
"Foi um dia diferente"
Com exclusividade Raffaela Bassi relata o dia do marido, Felipe Massa, como convidado especial do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 e diz que ele tem acompanhado de perto os preparativos para a chegada do primeiro filho do casal

Bela Megale Colaborou Thaís Botelho fotos Fabiano Cerchiari/Ag.Istoé

O casal, nos boxes da Ferrari, no domingo 18. Felipe Bassi Massa, o primeiro filho do casal, deverá nascer em São Paulo, na segunda quinzena de novembro

Eram quase duas horas, horário marcado para a largada do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 no domingo 17. Os termômetros no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, estavam na casa dos 25 graus, mas o vaievém frenético de celebridades, mecânicos, autoridades e empresários elevava bastante a temperatura e os boxes ferviam.

A sensação térmica era de 40 graus.Sentada numa cadeira dentro do box da Ferrari, Raffaela Bassi levanta-se num movimento rápido para seus oito meses de gravidez, e vai ao encontro de seu marido, o piloto Felipe Massa. "Amor, você comeu?", perguntou cuidadosa. "Não, mas vou fazer isso agora", ele respondeu, acariciando a barriga da mulher.

"A chegada do Felipinho à família foi, sem dúvida, um ponto importantíssimo na recuperação do meu filho"
Titônio Massa

Naquela tarde, o clima da família era de tranquilidade. Massa ainda se recupera do acidente ocorrido no treino de classificação do Grande Prêmio da Hungria, em julho, quando foi atingido na cabeça por uma peça que se soltou do carro de Rubens Barrichello.

Desde então, o atleta tem se dedicado à recuperar a forma e a acompanhar os últimos meses de gestação do primeiro filho do casal, Felipe Bassi Massa, que já ganhou o apelido na família de Felipinho. O menino deverá nascer em São Paulo, em meados de 19 de novembro.

"Pensando sempre em tirar o lado bom de tudo, o acidente ajudou para que ficássemos mais juntos no final da gravidez e é ótimo. Mas, certamente, prefiro vê-lo na pista que é onde ele se sente feliz", diz Raffaela.

Quando não se dedica a sessões de fisioterapia ou compromissos da Ferrari, escuderia em que atua, Massa fica em família. "Ele se distrai com partidas de videogame em casa", diz o pai do piloto, Luiz Antônio Massa, conhecido como Titônio. O bebê é aguardado na família com grande expectativa.

"Ele está ansioso, mas, confesso que estou mais. Será nosso primeiro neto, né? A chegada do Felipinho à família foi sem dúvida um ponto importantíssimo na recuperação do meu filho", diz o avô. Dudu Massa, irmão do piloto e padrinho da criança, deu o primeiro presente. "Quando soubemos que era homem, comprei o uniforme do São Paulo. Da Ferrari ele já tem o guarda-roupa completo. Felipinho tem roupa até os 8 anos de idade", brinca

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS