- Anuncie
- Assine

 
 
 
Sociedade // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Casamento de Cinderela
O empresário Alexandre Birman, vice-presidente do grupo Arezzo, casa-se em grande estilo com a modelo Johanna Stein e sela uma história de amor que começou com um par de sapatos

Gisele Vitória e Bela Megale FOTOS Nellie Solitrenick/Divulgação e Waldemir Filetti/Ag.IstoÉ

Valsa dos noivos: uma das cenas mais emocionantes de uma história com jeito de conto de fadas

AS ORQUÍDEAS, OS LÍRIOS E AS HORTÊNCIAS brancas que floriam a discreta igreja São José, no Jardim Europa, em São Paulo, perfumaram a entrada de Johanna Stein na tarde gelada do sábado 10, às 17 horas. Ao som da marcha nupcial, as flores pareciam desaparecer à medida que a noiva, belíssima, se aproximava do altar, onde a esperava o empresário Alexandre Birman.

A pele clara e os brilhantes olhos azuis fixados no noivo realçavam o vestido Valentino de musseline, sob o longo véu translúcido de barras bordadas, também do estilista italiano. A delicada sandália branca foi desenhada pelo próprio Alexandre, e não apenas por ser ele o vice-presidente do grupo Arezzo, um dos maiores conglomerados de calçados do País, criador da marca Schultz e futuro presidente da companhia em 2011. Mas porque a história de amor dos dois começou com um par de sapatos.

Momentos dos noivos durante a cerimônia, que contou com música de coral e a presença de uma turma de poderosos

Há um ano e quatro meses, uma visão casual encantou Alexandre na loja Arezzo do Shopping Iguatemi. Johanna experimentava botas e o empresário ficou fascinado com a beleza daquela jovem, então com 17 anos. A moça foi embora, e não deixou nenhum sapatinho de cristal, mas pagou pela bota com cartão de crédito. Graças a esse rastro, ele pôde, discretamente, descobrir seu nome.

Consultou o Google e checou que era uma modelo. Com a pista, Alexandre pediu a ajuda de Taciana Veloso, assessora de comunicação da Schultz, para conseguir o telefone daquela Cinderela que passeava pelo shopping. A amiga, e eficiente fada madrinha, localizou a modelo de Santa Catarina, que vivia há um ano em São Paulo, e, já de posse de seu celular, pregou-lhe um pequeno trote só para confirmar se era ela mesma. Passou o número para o empresário, de 32 anos, e, assim, semanas depois, o namoro começou.

Vestido com um fraque do estilista Tom Ford, Alexandre Birman desceu os degraus do altar para levantar o véu que cobria o rosto de Johanna, até ali conduzida pelo pai, Carlos Alberto Stein. Nessa hora, os convidados puderam ver a tiara de brilhantes que Johanna usava. "Nunca te deixarei", repetiram os noivos antes das palavras tradicionais do juramento. O coral Allegro cantou clássicos ao longo da cerimônia. Ao final, os noivos se beijaram longamente e depois abraçaram os familiares. Alexandre e seu pai, o empresário Anderson Birman, trocaram um longo e emocionado abraço.

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | 4 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS