- Anuncie
- Assine

 
 
 
Moda // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Milão
Os estilistas resgatam o glamour e a badalação da moda made in Italy e investem em cortes perfeitos e cores intensas para o verão 2010

Bianca Zaramella , de Milão

Fotos ap
Fotos divulgacão
Sensualidade ao extremo no desfile-show da dupla Dolce & Gabbana (à esq.). Cores vibrantes, saias curtas e nada de saltos no verão 2010 de Giorgio Armani

Nas passarelas da semana milanesa, grifes como Giorgio Armani, Prada e Versace voltaram a investir no made in Italy com tudo o que têm direito. Desfiles com cenários sofisticados e convidados especiais na primeira fila novamente fazem parte do orçamento e do espetáculo da moda italiana que, com a crise econômica, mudou sim, mas para melhor.

Após a queda do consumo dos produtos de luxo, as grifes tradicionais se voltaram para uma moda prática, elegante e eficiente, sem grandes exageros. Materiais elaborados, cortes perfeitos e cores intensas definiram o verão 2010 na temporada apresentada entre a quarta-feira 23 e a quarta- feira 30.

"A mulher de hoje quer se vestir de uma forma confortável, quer investir em peças atemporais, mas não podemos perder o glamour", disse Giorgio Armani antes de sua apresentação na sede da empresa, em Via Borgognone, na sexta-feira 25. Para sua coleção mais fresca e jovial, Armani apostou em cores vibrantes como pink, azul e coral.

Ele decretou o retorno dos comprimentos mais curtos e sandálias baixas. Na primeira fila, Anna Wintour, poderosa editora de moda da Vogue América, observava atenta ao lado do tenista suíço Roger Federer, cercado de seguranças. Tons fortes também definiram a sensualidade da coleção de Donatella Versace para sua maison. Vestidos, saias e blusas ganharam recortes, transparências e tecidos high tech que faziam um inusitado efeito plissado, como conferiu a cantora Janet Jackson da fila A.

Referência na moda italiana, Miuccia Prada apostou em uma coleção simples e bem-cortada. A estilista da Prada encantou com um mix de imagens projetadas em um cenário com portas de onde saiam as modelos com peças brancas ou claríssimas. Para completar, bolsas e sapatos transparentes que prometem ser o hit da estação. Carine Roitfield, editora da Vogue francesa, elogiou o trabalho. "Miuccia não erra e consegue prever o que estamos esperando." Na cartela de cores da Missoni, tons de verde, cinza e rosa sempre suaves para dar um efeito tom sobre tom.

As formas eram modernas, com casacos longos e alguns vestidos que imitavam saris indianos. Angela Missoni, diretora criativa da casa, uniu ainda referências japonesas e um efeito tridimensional aos já conhecidos tricôs da grife. Impecável também o desfile da Gucci, que encontrou um caminho entre o sexy e o contemporâneo com uma coleção geométrica. Ternos, vestidos e blusas tinham cortes retos e ajustados com aberturas estratégicas feitas com fios metálicos entrelaçados.

Sentado na primeira fila, ao lado de Michael Roberts, editor da revista Vanity Fair, o fotógrafo Mario Testino definiu a coleção da Gucci: "Frida (Giannini) consegue trazer ideias novas sempre. O próximo verão será fresco e jovem como ela." Já a dupla Dolce & Gabbana fez um retorno às suas origens sicilianas com um desfile-show que propõe sensualidade. Corseletes que se ajustavam ao corpo, vestidos pretos de renda e transparências faziam contraponto aos ternos de corte masculino, como aqueles usados pelos mafiosos italianos. "Dolce & Gabbana é sensualidade, cortes impecáveis e Sicília", resumiu Domenico Dolce.

Fotos ap
PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>


Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS