- Anuncie
- Assine

 
 
 
Bastidores // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


Romance a três
Nas gravações de Aline, Maria Flor e Pedro Neschling comentam o triângulo amoroso vivido por seus personagens na série que estreia em outubro

Gabriel Debia

O elenco de Aline: Daniel Dantas, Maria Flor, Isio Ghelman, Bernardo Marinho e Pedro Neschling (de pé), no Parque no Ibirapuera

A carioca Maria Flor não teve medo de enfrentar uma São Paulo chuvosa, à temperatura de 16ºC, na quinta-feira 30. Com uma saia roxa, um longo casaco de veludo preto e meia-arrastão laranja, a atriz, de 25 anos, encarou o trânsito da cidade e às 10h20 chegou ao Parque do Ibirapuera. Estava pronta para gravar cenas de Aline, nova série da Globo baseada nos quadrinhos de Adão Iturrusgarai.

A atração dirigida por Maurício Farias estreia em 1º de outubro e conta a divertida história de uma jovem decidida e um tanto despudorada que se depara com responsabilidades como emprego, família e as contas do apartamento que mantém com seus dois namorados, Pedro e Otto (Pedro Neschling e Bernardo Marinho, respectivamente). A primeira temporada tem sete capítulos e usa como cenário a Galeria do Rock, o Teatro Municipal e o terminal de ônibus do bairro da Lapa, entre outras locações paulistanas.

Enquanto a equipe de 60 pessoas, incluindo 25 figurantes, se preparava para gravar em frente ao Planetário, ciclistas, corredores e duas turmas do exército se exercitavam pelo parque. Tudo muito energético? Maria Flor explicou que, para Aline, isso é apenas o café da manhã. "Aline é exagerada, elétrica e intensa. Nesta cena, ela veio com o pai, Zé Cândido (interpretado por Daniel Dantas), fazer um cooper, pois estava se achando gorda", relatou a atriz, revelando que, das neuras da personagem, toda mulher que se valoriza tem um pouco. "Na adolescência, achava que ninguém gostava de mim, que era gorda e tinha o cabelo feio. Mas Aline é apenas temperamental. Minhas indagações não passaram tão rápido quanto as dela."

A atriz declarou também que possui uma personalidade mais romântica. "Nunca faria um triângulo amoroso, e sequer amei duas pessoas ao mesmo tempo", contou. A atriz namora o músico Felipe Continentino, que a abordou em uma praia do Rio de Janeiro. "Quando eu quero, vou ver 'qual é', mas, nesse caso, foi ele quem me conquistou." Semelhanças mesmo existem na trilha sonora das duas: tanto intérprete quanto personagem têm rock no iPod, músicas de bandas como Cansei de Ser Sexy e The Who.

Maria Flor também curte o visual de Aline e revela o desejo de levar o casaco preto para seu armário na vida real. Enquanto a atriz retornava para as gravações, Pedro Neschling filosofava sentado em um banquinho sobre dividir uma mulher com outro, como acontece com seu personagem. Para o ator, que já viveu um casamento - com a cantora Luiza Possi, com quem rompeu no ano passado - uma situação dessas não seria bizarra, desde que acontecesse de forma natural: "Nunca vivi um triângulo amoroso, mas assumo que nunca diria não para nada. Tudo depende da disponibilidade das pessoas, do momento de vida."

Fotos zê paulo cardeal/tvglobo
Maria Flor se compara a sua personagem: "Na adolescência, achava que ninguém gostava de mim, que era gorda e tinha o cabelo feio. Mas Aline é apenas temperamental"

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS