- Anuncie
- Assine

 
 
 
Carreira // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 

 


O destino a favor
Após um intervalo de quase três anos para curtir a maternidade, a atriz Aisha Jambo comemora a volta à televisão como Tonha, na nova versão da novela Paraíso

Renata Mendonça

André Batista
"Fiquei com medo de me tornar dona-de-casa para sempre"

'Meu pai e meu marido são brancos, eu sou negra e meu filho é um crilouro"

Ao terminar sua participação em Alma Gêmea, em 2006, Aisha Jambo resolveu fazer uma daquelas paradas estratégicas com as quais muita gente sonha, mas que acaba não levando adiante por inúmeros motivos. Disposta a experimentar uma espécie de ano sabático, a atriz dedicou-se aos estudos. Matriculou-se num curso pré-vestibular e ingressou na faculdade de dança, da Universidade Federal do Rio. Tudo corria como havia planejado até que o destino lhe pregou uma peça. Mal começou a frequentar as aulas, Aisha descobriu estar grávida do namorado, o violonista Gabriel Lucena.

"Foi um susto, mas resolvi curtir o momento", relembra, enquanto cede aos apelos de Ian, de 1 ano e 4 meses, que tenta "escalar" seu colo em busca de um afago. Típica mãe coruja, ela se derrete ao falar do menino. Conta que o garoto de cabelos louros traz os traços da miscelânea de raças de sua família, cujo pai é húngaro e a mãe descendente de escravos. "Somos exemplo de uma família sem qualquer tipo de segregação.

O meu pai e o meu marido são brancos, eu sou negra e o meu filho é um 'crilouro', brinca. Para desempenhar o papel de mãe em tempo integral, Aisha resolveu parar com os estudos e se dedicar à maternidade. Dispensou o auxílio de uma babá e cuidou do filho sozinha. No início deste ano, no entanto, a bela mulata de 23 anos decidiu que era hora de voltar ao batente. "Fiquei com medo de me tornar dona-de-casa para sempre", diz ela, que não se intimidou e ligou diretamente para o diretor de Paraíso, Rogério Gomes, o Papinha, para pedir uma oportunidade no folhetim.

Algum tempo depois foi surpreendida com um telefonema da produção da novela. Surgia ali a oportunidade de viver Tonha no remake de Benedito Ruy Barbosa. "Nem precisei de teste", comemora. Se durante mais de um ano cuidou sozinha do filho, na volta ao set de gravações Aisha precisou recorrer ao apoio dos pais, Jolt e Vanja, e do namorado, Gabriel, com quem mora há dois anos, no Rio, para trabalhar com tranquilidade.

"O único que não gostou da minha volta à tevê foi o Ian. Basta ele me ver para querer arrancar minha blusa e começar a mamar", conta, divertindose ao contar as peripécias do menino, apelidado carinhosamente de Bambam. Assim como o famoso personagem de Os Flinstones, Ian vive quebrando objetos pesados. Empolgada com a retomada de sua carreira, ela comemora o momento que os atores negros estão vivendo na televisão e sente-se estimulada ao ver atrizes como Taís Araújo conquistando papéis de destaque. "Acho lindo quando vejo uma negra como a Taís protagonizar uma novela. Isso é um incentivo tanto para brancos quanto para negros. É puramente mérito de quem se dedica e se esforça", diz.

 



Copyright © 2009 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS