- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







DRAMA
Foi Apenas um Sonho
Dupla de Titanic volta em história mais amarga, dirigida por Sam Mendes

DIVULGAÇÃO
Leonardo DiCaprio e Kate Winslet vivem um casal em crise

O FAMOSO CASAL DE TITANIC (1997) aparece novamente na telona em Foi Apenas Um Sonho. Porém, as lágrimas que este novo filme do diretor Sam Mendes pode instigar são bem mais amargas que as provocadas pelo meloso romance campeão de bilheteria. Ao falar dos padrões sociais que muitas vezes empurram pessoas mais intensas e irrequietas à infelicidade, o drama estrelado por Leonardo DiCaprio e Kate Winslet esbarra no tema já abordado por Mendes em seu premiado Beleza Americana (1999) e em outro longa protagonizado por Winslet (esposa de Mendes na vida real), o ótimo Pecados Íntimos (2006).

Desta vez, o cenário não é os Estados Unidos contemporâneo e sim o do pós-guerra, na década de 50. April (Winslet) estudava para ser atriz, e Frank só tinha como certeza o que não queria fazer na vida quando se conheceram em uma festa.

Na cena seguinte, eles estão casados, têm dois filhos e uma bela casa no subúrbio. São considerados especiais pelos vizinhos, mas as frustrações de quem desejava mais da vida estão presentes nos dois de forma quase física, separando- os dentro da própria casa, do próprio casamento.

É em aventuras extraconjugais que tentam sair do "vazio sem esperança". Até que April tem a ideia de se mudarem para Paris. Uma loucura aos olhos dos vizinhos e dos colegas de trabalho dele, mas apenas a intenção e os preparativos para a viagem já são suficientes para que o casal reencontre a excitação e a paixão que tanto lhes faltava.

A angústia de ambos quando as coisas começam novamente a dar errado transborda da tela, graças, principalmente, às atuações soberbas de Winslet (que levou o Globo de Ouro por isso) e de DiCaprio. Apesar da eterna cara de menino, que nada combina com um pai de família entediado, ele consegue transmitir bem as emoções do perdido Frank. (Classificação Indicativa: a conferir) Marina Monzillo


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS