- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Internacional
Muito mais que Friends
Famoso por dar vida ao sensível Ross, o ator David Schwimmer fala da vida após o fim da bem-sucedida série

TEXTO MARINA MONZILLO, DE LOS ANGELES

Quando David Schwimmer entra na suíte do Hotel W, em Los Angeles, é preciso se concentrar para lembrar que é o ator quem está ali e não o personagem de Friends, que ele interpretou por uma década e que permanece no coração de milhões de espectadores no mundo todo. Isso porque David se veste como Ross (calça cáqui e camisa xadrez) e tem os mesmos trejeitos e a timidez do paleontólogo sensível e apaixonado da mais bem-sucedida série de tevê de todos os tempos.

Foto: AFP
“Quero curtir a vida, experimentar coisas novas, formar uma família, viajar, conhecer lugares como Índia, África e Brasil”, diz o ator

Quando começa a falar, porém, o nova-iorquino de 42 anos se mostra bem mais sério e seguro do que seu famoso personagem: “Meus pais são advogados. Fui criado sob a pressão de tirar boas notas e ter uma boa performance em tudo. Isso reflete na minha personalidade”, explica ele.

Quatro anos após o fim de Friends, David e os outros cinco companheiros de elenco – Jennifer Aniston, Matthew Perry, Courteney Cox, Lisa Kudrow e Matt LeBlanc – lutam para se dissociar da imagem de Ross, Rachel, Chandler, Mônica, Phoebe e Joey e brilhar com novos trabalhos. “Lembrar de Friends não chega a me irritar, mas parece algo muito distante para mim, nunca penso nisso a não ser quando me perguntam. É como lembrar da época do colégio”, explica David, que chegou a ganhar US$ 1 milhão por episódio nas últimas temporadas do programa.

No caso dele, um dos novos caminhos escolhidos foi o de cineasta. No início deste ano, dirigiu Maratona do Amor, uma comédia romântica independente ambientada em Londres, na Inglaterra. Porém, o trabalho de maior destaque foi a dublagem da girafa hipocondríaca Melman, na animação Madagascar (2005). Na sexta-feira 12, estreou no Brasil a seqüência Madagascar 2, e David empresta novamente a voz ao personagem. Assim como Ross, Melman também é apaixonado pela melhor amiga. “Isso já aconteceu comigo, com a minha primeira namorada. Ela era minha grande amiga na escola antes de começarmos a nos olhar de forma diferente. Acredito que a amizade seja uma boa base para um relacionamento”, diz o ator.

David, que começou no teatro e nunca chegou a largar os palcos, admite que atualmente está mais atraído por papéis dramáticos. Atuou em Band of Brothers, série da HBO sobre a Segunda Guerra Mundial, e está escrevendo o roteiro de um filme que descreve como um “drama obscuro”. Mais uma tentativa de se livrar do estigma do divertido Ross? “Sou atraído por desafios. Durante muitos anos, fiz o mesmo papel, tive a mesma rotina. A liberdade que possuo agora é muito boa”, conta. E revela: “Quero curtir, experimentar coisas novas, formar uma família, viajar, conhecer lugares como Índia, África e Brasil. Sempre ouvi falar muito bem do povo brasileiro.”

 


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS