- Anuncie
- Assine

 
 
 
Capa // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







"Tive que despir a Cláudia Raia"
A atriz conta que abandonou seu estilo para buscar a brutalidade de Donatela, em A Favorita, diz que sua casa está mais para o humorístico a grande família do que comercial de margarina e revela que nunca teve uma crise de ciúme com Edson Celulari

TEXTO MACEDO RODRIGUES

Na véspera da entrevista, Cláudia Raia começou a gravar em A Favorita às 10h30 e só terminou às 4h30 do dia seguinte, uma jornada de 18 horas na pele de Donatela, sua personagem. Ainda assim, chegou pontualmente às 12h, num restaurante próximo de sua casa, no Itanhangá, Rio. O contraste com Donatela é gritante. Os gestos bruscos, o andar masculino e a expressão rude da personagem desaparecem, dando vez a uma mulher refinada, simpática e linda, mesmo estando sem maquiagem. "Não pude oferecer nada meu para a Donatela porque nada se encaixa. Tive que despir a Cláudia Raia, tirar o andar da bailarina, da mulher alta, estilosa, para buscar a brutalidade, andar de pernas abertas e com a bunda para dentro", enumera. A atriz está satisfeita por ter vencido a estranheza inicial que provocou. "As pessoas se assustaram no começo, mas com o tempo foram entendendo. Foi muito gostoso." A imaturidade emocional, o comportamento quase infantil com os homens, a carência e toda a fragilidade de Donatela também não têm correspondência com ela. "Sou muito yang, muito masculina para tomar atitudes e resolver as coisas", diz. Se esse seu temperamento atrai os homens, ela não sabe. "Esse negócio de homens está distante da minha vida há tantos anos que não sei se ainda tenho essa embocadura", conta, antes de tecer os maiores elogios a Edson Celulari, com quem está casada há 14 anos.

FOTOS FELIPE LESSA PARA ABÁ MGT
Vestido GUCCI para DASLU Luvas PRADA para DASLU Jóias SARA JÓIAS Scarpins JIMMY CHOO para DASLU Lingerie WOLFORD

A atriz ressalta que o marido não é machista nem tem medo de encarar o seu lado feminino. "Edson agüenta uma mulher como eu e rege essa filarmônica com muita maestria. Ele é inteligente, capaz e hábil o bastante para lidar com toda essa complexidade de 1,80m." Cláudia refere-se à altura. Em março, ela fez uma impressionante festa-surpresa para comemorar os 50 anos do marido, reproduzindo no salão de eventos do Museu de Arte Moderna do Rio um paraíso celestial, com tudo azul, a cor com a qual Edson vê o mundo. Foi uma trabalheira de três meses, mas plenamente recompensada. "Ele ficou tão radiante que passou cinco noites acordando de madrugada para me perguntar sobre cada detalhe da festa." A atriz explica que não quis deixar passar em branco a forma com que o marido alcançou os 50. "Na plenitude, com aquela cara, aquele corpo, feliz, com uma família linda que construiu, um casamento bem-sucedido..."

''Sex shops são como a Disneylândia. Não resolvem a vida de ninguém, mas divertem''

FOTOS FELIPE LESSA PARA ABÁ MGT
Chemisier D'AROUCHE Top WOLFORD Saia D'AROUCHE Meias WOLFORD Luvas PRADA para DASLU Colar ALBERTA

Como mãe de Enzo, 11 anos, e Sophia, 5, faz a linha disciplinadora. "Criança tem que ter limites, alguém tem que botar ordem no galinheiro." Isso, explica a atriz, não entra em conflito com seu caráter amoroso. Ela conta que faz tudo delicadamente e na brincadeira. Um ponto que não faz concessões é com a alimentação, educando as crianças a comer de tudo, de comida tailandesa a verduras. "Dizer que McDonald's é mais legal do que salada não dá. Uma criança obesa pode se tornar um adulto mórbido, com problemas de saúde." Cláudia acredita que há pais com preguiça de educar. "É mais fácil deixar os filhos em frente à televisão, comendo salgadinhos." Na telinha, tanto Enzo quanto Sofia gostam de ver os pais atuando, mas a atriz tem o cuidado de privá-los dos capítulos mais fortes. Ela argumenta que os próprios filhos não gostam de ver os pais sofrendo ou beijando outros atores. "Eles sabem que é tudo encenação, mas ver é uma coisa, saber é outra. Isso mexe com a cabeça da criança, não tem como." Segundo Cláudia, quando os filhos ouvem uma negativa sua, não procuram o pai para arrancar uma opinião diferente porque seu pacto com Edson é invencível. A atriz garante que nunca brigou com o marido. "Na verdade, é o Edson que não briga comigo porque sou a pimentinha. A gente diverge, mas é tudo conversado com muita educação." O ciúme também não é um problema, principalmente porque Edson é muito reservado e não dá motivos. "Nunca tive crises de ciúmes. E ele já entendeu que sou mais dada e me aceita assim." O bom humor de Cláudia, até mesmo na vida sexual, é outro ingrediente na receita da boa relação. "Diria que sou uma mulher sexualmente liberada e criativa", define. Revela ainda que se divertem com produtos de sex shops e que Edson, quando esteve em Amsterdã, trouxe novidades. "Sex shops são como a Disneylândia. Não resolvem a vida de ninguém, mas divertem." Cláudia derruba ainda a imagem de diva que fazem a seu respeito. "Não me levo a sério e não acordo elegante, de camisola vermelha. Acordo de pijaminha de malha cinza", diz.

PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>

Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS