- Anuncie
- Assine

 
 
 
Música // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Foto: DIVULGAÇÃO
Luiz Melodia no show em que inclui a inédita "Sem Hora para Voltar"

Especial Luiz Melodia
Cantor prioriza faceta de intérprete de sambas, cujos arranjos evocam suingue das gafieiras

AO SURGIR no mercado fonográfico em 1973 com o álbum Pérola Negra, respaldado pelo registro da música homônima na voz de Gal Costa, feito dois anos antes no emblemático show Fa-Tal - Gal a Todo Vapor, Luiz Melodia não negou o samba, mas driblou a fórmula que à época confinava todo artista negro criado no morro ao gênero. Passados 35 anos, quando o funk tem mais espaço que o samba, o cantor subverte novamente a regra e se volta para o ritmo em Especial MTV Luiz Melodia, CD e DVD gravados ao vivo na primeira parceria da emissora pop com a gravadora Biscoito Fino.

O projeto é um desdobramento do álbum de estúdio Estação Melodia, em que o cantor sintonizou sambas de sua memória afetiva, gravados entre os anos 30 e 40. No roteiro do especial da MTV, Melodia adiciona o inédito "Sem Hora para Voltar", de formato mais tradicional. O que é atípico é o suingue do artista, capaz de experimentar divisões inusitadas que renovam um sucesso como "Fadas". Escorado em arranjos de metais que evocam o balanço das gafieiras, Melodia se mostra à vontade no palco padronizado da MTV e exercita bem o papel de intérprete, deixando em segundo plano, por ora, o compositor.
Mauro Ferreira

Top 5 Lenine indica

Com o lançamento de dois álbuns com os melhores cantores da antiga música popular cubana, o cantor recomenda cinco artistas latinos de quem ele gosta:

Café Tacvba
(México)
Edu Lombardo
(Uruguai)
Julieta Venegas
(México)
Javier Ruibal
(Espanha)
El Indio Solari
(Argentina)

Buena Vista Social Club at Carnegie Hall
Inédito no Brasil, o álbum duplo registra o espetáculo realizado em 1º de julho de 1998, em Nova York, pelos veteranos artistas cubanos. A edição da gravadora paulista MCD é luxuosa, à altura da estrangeira.

 

Ao Vivo, Maria Bethânia e Omara Portuondo
O DVD registra o show que ampliou no palco o encontro da cubana e a baiana. Bethânia canta a inédita "Doce", música feita por Roque Ferreira em tributo a Dorival Caymmi (1914 - 2008) antes da morte do compositor.

 

Lauras, Laura Finocchiaro
A artista retrata sua pluralidade artística neste CD em que apresenta inéditas, como "Leve-me Love", com músicas de diversas fases da carreira, indo da bossa ao eletropop.



Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS