- Anuncie
- Assine

 
 
 
Televisão // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Paulo Borges
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







RECORD
Como tocar fogo em cena
Incêndios em Chamas da Vida exigem equipe treinada e alto investimento financeiro

Fotos: DIVULGAÇÃO
Equipe da novela incendiou uma fábrica desativada

A primeira grande ocorrência que os bombeiros de Chamas da Vida atenderam foi um incêndio em uma fábrica. Na gravação, foram necessários um carro de bombeiros real, 600 pessoas incluindo equipe e brigada legítima, seis câmeras blindadas avaliadas em R$ 1,5 milhão cada uma, fardas dinamarquesas feitas de amianto para os atores, 12 dublês, e, claro, um local onde pudessem tocar fogo. “Rodamos em uma fábrica desativada, que serviu de locação para Incrível Hulk. Foi o único lugar em que conseguimos autorização para colocar fogo”, conta Edgar Miranda, diretor da novela da Record.

As cenas de incêndio exigem cuidados extras, como a proteção das câmeras devido às explosões reais no local. “Todos os figurantes nessas cenas são bombeiros”, explica Miranda, que usa como referências os filmes Cortina de Fumaça e Brigada 49. O que o público viu no ar é 70% de fogo real e 30% de efeitos especiais. Na seqüência do grande incêndio, por exemplo, os telespectadores acompanharam o prédio arder enquanto três mangueiras aplacavam as chamas. Duas foram inseridas por computação gráfica.

Como os incêndios são caros e apagar fogo não é o único trabalho dos bombeiros, os personagens da trama têm de socorrer feridos em acidentes de carro e resgatar gatinhos sobre árvores. Haverá ainda salvamentos no mar. “Além de helicópteros, teremos câmeras em jet-skis. É uma novidade na tevê”, conta Miranda.

Aina Pinto


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff Media Solutions | Gestão de Conteúdo | CMS