- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Sucesso
Clã da moda
A família mais talentosa da São Paulo Fashion Week abre sua casa, releva ser fã de novelas e comemora a volta de Pedro Lourenço às passarelas

TEXTO BIANCA ZARAMELLA

Às vésperas de mais uma edição da SP Fashion Week, a família mais badalada da moda brasileira teve que fazer malabarismos para se encontrar - apesar de morar na mesma casa. "Gente, vamos", grita Gloria Coelho, à beira da escada, para o marido Reinaldo Lourenço e o filho Pedro Lourenço. Já são quase 14h e todos devem se reunir para uma foto antes de seguirem para o trabalho e dar continuidade aos detalhes finais de suas respectivas coleções. O local escolhido para o retrato é o amplo jardim da residência, localizada no nobre bairro paulistano do Jardim Europa, que já abrigou inúmeras festas e até já foi transformado em passarela. "Sabia que o Pedro fazia desfiles aqui quando era criança? Era muito divertido", entrega Gloria. No rápido momento de descontração em família, em que o cão Tommy participa, a estilista conta como descobriu a precoce vocação do filho para o mundo da moda. "Quando o Pedro tinha dois anos, estávamos numa festa e ele virou para a Flávia Lafer (stylist) e disse: 'Bonita sua saia. Onde você comprou?' Nessa hora eu vi que ele realmente seguiria este caminho. Era um bebê", relembra a mãe, sem esconder o orgulho. Na sala de visitas, Gloria mostra as fotos de uma apresentação de Pedro com modelos conhecidas na passarela, como Cássia Ávila, quando ele tinha 10 anos. Ela também folheia a revista do jornal The New York Times que tem em suas páginas uma matéria sobre o garoto-prodígio, que fez seu primeiro desfile profissional aos 12 anos de idade assinando a coleção da grife Carlota Joakina, a segunda marca de Gloria Coelho. Em 2005, Pedro lançou sua própria etiqueta e apresentou duas coleções. Depois fez uma pausa para estudos em Londres e Paris. "Queria me preparar e estudar mais para me tornar um criador. Hoje acho que estou no caminho certo", conta ele. "Acho que o Pedro deve buscar a formação para ser um criador de moda, não um estilista. Roupas comerciais, todo mundo faz", alfineta Reinaldo. Pedro, hoje com 17 anos, volta à mais importante semana de moda brasileira após um intervalo de dois anos. Ele, claro, continua sendo motivo de corujice dos progenitores. "Já vi tudo o que ele fez para o verão 2009 e acho que está maravilhoso", adianta Reinaldo sobre a coleção que será apresentada no domingo 22. O pai diz que o filho é perfeccionista como ele. "Pedro faz a mesma peça várias vezes até que ela fique perfeita."

Na sala de casa, Pedro e Gloria Coelho reviram revistas e fotos que contam a precoce trajetória do garoto na moda

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>

Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff - Media Solutions