- Anuncie
- Assine

 
 
 
Cinema // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Agente 86
Saudoso seriado da tevê é modernizado em sua versão cinematográfica

Marina Monzillo

DIVULGAÇÃO
Anne Hathaway como agente 99, e Steve Carell como Maxwell Smart

SÉRIE EXIBIDA entre os anos 60 e 80, Agente 86, criada por Mel Brooks e Buck Henry, fez sucesso pela sátira aos filmes de espionagem e principalmente pela patetice de Maxwell Smart, o atrapalhado agente 86 do serviço secreto CONTROLE, rival do FBI. Com a ajuda da eficiente e bela agente 99, que sempre o tirava das enrascadas, o agente 86 combatia a organização criminosa KAOS. Os escritórios da CONTROLE eram protegidos por diversas portas de aço e sua passagem secreta era uma cabine telefônica. As principais engenhocas usadas pelo oficial eram o telefone em forma de sapato e o cone do silêncio, que deveria proteger conversas confidenciais, mas que nunca funcionava direito.

Os portões de aço, a cabine de telefone, o cone defeituoso e até uma breve aparição do sapato-fone estão em Agente 86, o filme, que chega agora aos cinemas. Mas a maior parte do tempo o que se vê são cenas de ação que lembram mais uma versão cômica de Missão Impossível, forma encontrada de modernizar a história e que resultou em uma comédia pastelão mais genérica.

Tudo começa quando o quartel-general da CONTROLE é invadido, e as identidades de todos os agentes ficam comprometidas. Não resta opção ao Chefe (Alan Arkin) a não ser promover Max, um analista do escritório, que sempre esperou poder trabalhar em campo junto a seu ídolo, o agente 23 (Dwayne Johnson, o The Rock, em boa atuação). Entretanto, seu par nessa primeira missão será 99 (Anne Hathaway), que também teve a identidade preservada.

Existem muitas tiradas boas que arrancam altos risos no longa, e principalmente, existe Steve Carell no papel-título. Comediante veterano, o ator ganhou mais notoriedade como o protagonista Michael Scott da série The Office, papel que lhe rendeu um Globo de Ouro em 2006. Ele também estrelou O Virgem de 40 Anos (2005) e foi o tio suicida do aclamado Pequena Miss Sunshine (2006). Carell é talentoso para o humor sem ser exagerado como Jim Carrey ou Jack Black e faz do personagem Maxwell Smart um misto de galã cool e nerd.

A melhor notícia de todas, porém, é que ao mesmo tempo em que o filme chega às telonas, a primeira temporada completa do saudoso seriado de tevê sai em DVD. (Classificação indicativa: a conferir)

 


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff - Media Solutions