- Anuncie
- Assine

 
 
 
Reportagens // Home
 
- Edição Atual
- Anteriores
 
- Imagens
- Frases
- Urgente
- Moda
- Estilo
- Fernanda Barbosa
- Agito
- Aconteceu
- Celebridade
- Reportagens
 
- Cinema
- Música
- Livros
- Teatro
- Gastronomia
- Televisão
 

Atualize-se com a
IstoÉ Gente!




- Fale Conosco
- Expediente
- Anuncie
- Assine
- Loja 3
 







Trajetória
Mestre-de-obra de ouro
Depois de conquistar estrelas de Hollywood, o designer de jóias Pedro Brando inaugura sua primeira loja no Brasil

TEXTO BIANCA ZARAMELLA
FOTO ROGÉRIO ALBUQUERQUE/AG. ISTOÉ


Pedro Brando, que já desenhou jóias para Nicole Kidman e Robert De Niro, na obra de sua loja que inaugura em São Paulo

Numa tarde chuvosa na capital paulista, um sujeito parecido com o ator Johnny Depp, em meio a sacos de cimento e peças de alvenaria, chamava a atenção do sofisticado público que costuma bater perna na rua Oscar Freire. O cavanhaque e os óculos, marcas registradas do galã americano, pertenciam a outro dono. Era o designer de jóias mineiro Pedro Brando quem estava naquela obra envolvido com os últimos detalhes de sua nova criação. Depois de conquistar estrelas como Nicole Kidman, Natalie Portman e o astro Robert De Niro com suas peças, Pedro inaugura sua primeira loja no Brasil na quarta-feira 11. O novo espaço, projetado por Marcelo Rosenbaum, reflete a personalidade do designer em cada detalhe. Móveis estilo Luís XV ganharam um ar rústico e as paredes de taipa receberam uma textura de barro com ervas naturais como arruda, guiné, chama dinheiro, assinada pela ONG Instituto Arapoty. "Sou supersticioso e queria que a loja tivesse uma forma de proteção também", conta ele. As raízes mineiras também não foram esquecidas. "Quero oferecer um atendimento personalizado com direito a pão de queijo e café, como todo mineiro que se preza", completa.

Pedra rara
Para a inauguração de sua primeira butique, Pedro fez uma releitura de antigas coleções, criou uma linha masculina e ainda foi em busca do topázio Imperial, uma das mais belas e raras gemas do mundo, encontrada somente na cidade histórica de Ouro Preto. As peças - todas únicas - têm um design forte, inspirado em desenhos tribais e formas orgânicas. "Nunca imaginei que seria designer de jóias. Quando eu era criança queria ser peão de fazenda", revela, em tom de brincadeira. Sem o deslumbre de quem já conquistou o porta-jóias de alguns grandes nomes de Hollywood, Pedro fala sobre suas criações com o mesmo entusiasmo de quem ainda está começando. "Tenho muito chão ainda. Minha vida é meio um filme, acho que foi por isso que fui parar no mundo do cinema", diz, ao tentar explicar o sucesso internacional.


Copyright © 2008 - Editora Três Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
ContentStuff - Media Solutions