Televisão • Home• Revista 25/3/2008
Ping-Pong Nívea Stelmann
Do outro lado das câmeras
A atriz substitui Ellen Jabour como repórter do programa e uma de suas tarefas será mostrar os bastidores do Jornal Nacional

Envie esta matéria para um amigo
Nívea conta que era fã do programa antes de ser chamada para trabalhar como repórter
Como foi o primeiro dia de gravação? Qual foi a primeira pessoa que entrevistou?
Estava ansiosa e feliz com a oportunidade. A primeira entrevista foi com o Marcello Antony e, depois, falei também com Cleo Pires e Bruno Gagliasso.

Você está com novo visual para o programa. Por que a mudança? Foi opção sua?
Eu pedi para mudarem meu visual, porque a Elvira (Sete Pecados) foi muito marcante. A direção do programa aceitou e gostei do resultado.

É mais fácil entrevistar ou ser entrevistada?
Mais fácil é responder. Para fazer uma entrevista devemos levantar informações e preparar a entrevista.

Há alguém que queira entrevistar? Por quê?
Vou entrevistar Fátima Bernardes e William Bonner, faremos making of do Jornal Nacional. Será a primeira vez que será apresentado ao público.

Como é mostrar os bastidores de algo que você conhece?
Tenho 12 anos de emissora, isso facilita muito as coisas, porque fico à vontade, tenho intimidade com as pessoas. Antes do Video Show, as pessoas me perguntavam sobre as curiosidades da tevê. Agora, tenho a oportunidade de mostrar isso em rede nacional

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

Como fica a carreira de atriz? Poderá fazer novelas – ou cinema e teatro – enquanto estiver como repórter do programa?
Devido ao tempo, por enquanto não vou fazer novelas, mas participarei de produções da emissora e quero muito fazer cinema.

Tem receio de ficar com a imagem ligada ao programa e, posteriormente, ter dificuldade para voltar às novelas?
Não, principalmente porque terei a oportunidade de fazer outras produções na emissora.

Você assistia ao Video Show? Qual é o seu quadro preferido?
Sempre gostei do programa e participar dele é um prazer enorme. Adoro o “Falha Nossa”. Quando gravava a novela e errava uma cena, sempre comentava: “Acho que vai para o Video Show.” (A.P.)