Música • Home• Revista 25/3/2008
POP
Na Confraria das Sedutoras
Repertório pouco envolvente prejudica disco que traz atrizes e cantoras recitando versos sensuais

Envie esta matéria para um amigo
O trio 3naMassa em meio a retratos de suas convidadas

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

ESTRELAS:

TRIO FORMADO por integrantes da banda Nação Zumbi (o baterista Pupillo e o baixista Dengue) e do coletivo Instituto (o produtor Rica Amabis), 3naMassa debuta em disco com grande idéia prejudicada por repertório pouco sedutor. O trio convocou algumas das atrizes e cantoras mais badaladas da atualidade (Alice Braga, Céu, Leandra Leal, Pitty, Simone Spoladore e Thalma de Freitas, entre outras) para entoar versos de natureza sensual em clima sussurrante que lembra a obra erótica do francês Serge Gainsbourg. Simone Spoladore, por exemplo, diz a letra de “Pecadora” com atmosfera que evoca Nelson Rodrigues. Alice Braga recita a letra de “Tarde Demais”. Já Pitty abaixa seu tom habitual para cantar “Lágrimas Pretas”, faixa eleita o carro-chefe do álbum.

Pela reunião de tantas vozes célebres, o CD Na Confraria das Sedutoras desperta natural interesse. Mas fica difícil sustentá-lo pelo fato de as 13 músicas – a maioria composta pelo trio – serem pouco inspiradas. A exceção é “Tatuí”, talvez pela presença do hermano Rodrigo Amarante entre os autores. Se são espertos os grooves do disco, que agrega músicos excelentes como os guitarristas Fernando Catatau e Lúcio Maia, o mesmo não se pode dizer das melodias insossas. É curioso ouvir atrizes como Leandra Leal recitarem versos como o de “Certeza”, mas, satisfeita a curiosidade, o encanto se dilui. Em essência, Na Confraria das Sedutoras é disco que resulta mais interessante na teoria do que no CD-player. (M.F.)