Livros • Home• Revista 25/3/2008
MEMÓRIAS
A dura vida de um chef
Envie esta matéria para um amigo

Leia também

Cinema
Exposição
Música
Livros
Teatro
Internet
Televisão
Gastronomia

O chef, escritor e apresentador de tevê Anthony Bourdain reúne em Maus Bocados (Companhia das Letras, 360 págs., R$ 49) histórias de visitas que fez a restaurantes mundo afora, incluindo o Brasil, e de bebedeiras de saquê, vodca e caipirinha. Ele encerra o livro com um conto ficcional sobre um cozinheiro à beira da falência. Confira alguns trechos:

MAU HUMOR
“Fala-se muito da instabilidade emocional, e até da aparente crueldade, de alguns de nossos mais conhecidos guerreiros culinários. (...) Se arranco verbalmente as entranhas de um garçom durante um turno sobrecarregado por alguma transgressão, real ou imaginária, eu espero sinceramente que, no fim do turno, nós estejamos rindo e nos confraternizando no bar.”

TELEVISÃO
“O ramo de restaurantes, afinal, é o maior do mundo. Cozinhar é um trabalho nobre. E divertido. Nenhuma top model ou nenhum produtor de televisão jamais dirá nada mais interessante que meus ajudantes e subchefs.”

Anthony Bourdain em uma de suas visitas gastronômicas que resultaram em livro

BRASIL
“Sensacional mesmo foi minha primeira experiência de feijoada, o prato nacional do Brasil. (...) A minha era titânica no tamanho e espantosamente boa. O sol estava se deitando sobre o Pão-de-Açúcar além da água cor de turquesa-escuro quando raspei os últimos pedacinhos e enxuguei o feijão com uma casca de pão português.”

TRANSGÊNICOS
“Como sirvo uma boa quantidade de pessoas ricas e neuróticas no meu restaurante, com freqüência posso me dar ao luxo de comprar matérias-primas criadas soltas e orgânicas. (...) Mas, no fim das contas, se puder encontrar um tomate irradiado, manipulado geneticamente, do outro lado do País, com gosto melhor que um italiano amadurecido no pé (...), mesmo que ele cause um ocasional tumor em ratos de laboratório, eu provavelmente o servirei. É o gosto que conta.” Aina Pinto