Moda • Home• Revista 24/3/2008
Macacão
Com tecidos sofisticados e modelagens diversas, a peça única retorna à cena e promete ser a grande vedete do outono/inverno 2008

Texto Bianca Zaramella

Envie esta matéria para um amigo
FABIANO CERCHIARI
No desfile da Huis Clos, o macacão ganhou sofisticação com a cor fúcsia
No inverno, nada mais natural que roupas confortáveis e práticas para enfrentar as baixas temperaturas. Só não vale perder o glamour. Nesta temporada, a moda resgata uma peça que promete ser o objeto do desejo das mulheres: o macacão. Fácil e prático de vestir, ele ganha versões sofisticadas para ser usado em qualquer ocasião. A peça única surgiu como uniforme obrigatório de aviadores e operários nas fábricas de munição durante a Segunda Guerra Mundial. Seu retorno fez sucesso nos anos 60, quando passou de vestimenta de trabalho a modelo assinado por grandes nomes do mundo fashion. Em 2008, ele foi uma das grandes apostas nas semanas de moda do Rio e de São Paulo. “Gosto do macacão porque é uma peça moderna que sempre rejuvenesce”, explica Clô Orozco, estilista da grife Huis Clos, que apresentou várias versões em sua coleção de inverno na SP Fashion Week. Inspirada na obra da fotógrafa Sarah Moon, ela elegeu a cor fúcsia para criar um dos modelos. “Em tecidos sofisticados, ele até pode substituir um vestido de festa”, explica. Quem também apostou na elegância do macacão foi a grife Maria Bonita, que confeccionou a peça com tecidos de alfaiataria. A passarela da Zoomp mostrou uma moderna versão de jeans matelassê assinado por Alexandre Herchcovitch.

 

 

 

 

Fotos: DIVULGAÇÃO

PRÁTICA ELEGÂNCIA

A grife carioca Mara Mac (1) desfilou seu macacão em lã com coturnos e casacos pesados. Na passarela da Triton (2), a prática jardineira ressurge como uma releitura dos anos 80. Reinaldo Lourenço (3) apostou na elegância do modelo preto com a cintura marcada. Alexandre Herchcovitch assina a moderna versão do macacão em jeans matelassê para a Zoomp (4). A peça ganhou corte e tecidos de alfaiataria na passarela da Maria Bonita (5).